segunda-feira, 24 de maio de 2010

Curto e Grosso!

 
Posted by Picasa

sexta-feira, 21 de maio de 2010

CASAL EM CRISE E A LOTERIA.....

 O marido pergunta à esposa:
- O que você faria se eu ganhasse na loteria???
  Ela diz: 
- Eu pegaria a minha metade e deixaria você, seu besta...
- Excelente, responde ele.  Ganhei 20 reais, pega aqui seus 10 e vaza...   


 

Carta da Rede Globo ao Santos Futebol Clube

Prezados Senhores Diretores do Santos Futebol Clube,

Vimos mui respeitosamente repartir com V.Sª, um problema recente que atravessamos, no sentido de conseguir sua colaboração.

A nossa rede vem crescendo de modo que hoje atingimos praticamente 100% da população brasileira através de canais próprios no Brasil e no exterior e cerca de 100 emissoras afiliadas.

Sincronizar nossa programação sempre foi uma tarefa árdua e cada segundo vale ouro. Na verdade um segundo custa bem mais que um grama de ouro.

Geramos diretamente cerca de 10.000 empregos, além de outros 80.000 indiretos.

Mas as recentes atuações de sua equipe vêm trazendo sérios problemas a toda esta estrutura que criamos: um gol comum, contando com sua repetição, toma em nossa programação aproximadamente 23 segundos. Isso quando não é um lance polêmico e duvidoso que precisa ser repetido amiúde. Em nossa grade constam os seguintes noticiosos: Bom Dia Brasil, Bom Dia Rio (São Paulo, Brasília etc.), Jornal Regional 1ª Edição, Esporte Regional, Globo Esporte, Jornal Hoje, Jornal Regional 2ª Edição, Jornal Nacional e Jornal da Globo. Em um dia, portanto, 9 (nove) noticiosos. Em uma partida como ocorrida na última quarta-feira contra o Guarani de Campinas, com o placar de 8 a 1, ou seja, nove gols, com 23 segundos por gol multiplicado por 9 programas de notícias somamos o tempo de mais de 31 minutos, isso sem contar comentários e entrevistas de praxe. Para vocês terem idéia da gravidade da situação a novela das oito entrou com 22 minutos e 30 segundos de atraso.

Por força contratual temos também que transmitir os jogos da Libertadores da América. Sabemos que é hábito brasileiro ficar "zapeando" os canais. Mas pelo nosso controle de estatística de audiência, percebemos que não havia tempo no referido embate ocorrido na última quarta-feira na gloriosa Vila Belmiro para os telespectadores voltarem ao jogo que transmitíamos!


Além do que temos determinação das Secretarias de Seguranças do Estado do Rio de Janeiro e de São Paulo para transmitirmos jogos de respectivamente dois times dessas capitais, pois ficou comprovada a diminuição de diversos crimes quando de partidas em canais abertos.

Nossos departamentos de engenharia, marketing, telecomunicações e jornalismos vêm trabalhando conjuntamente com afinco para equacionar e resolver este problema tão grave que pode afetar desde a segurança da população até os empregos gerados por nossas empresas. Assim sendo, vimos solicitar que o Santos Futebol Clube, time de tantas glórias, limite-se a marcar no máximo 5 (cinco) gols por partida.

Certos de sua compreensão e apoio neste momento de crise.

Firmamo-nos.

Rede Globo de Televisão

CONVERSA DE DOIS BEBÊS!!!!

(Canção de ninar é TUDO que não devemos cantar para as criancinhas...)
-
E aí, véio?
- Beleza, cara?
- Ah, mais ou menos. Ando meio chateado com algumas coisas.
- Quer conversar sobre isso?
- É a minha mãe. Sei lá, ela anda falando umas coisas estranhas, me botando um terror, sabe?
- Como assim?
- Por exemplo: há alguns dias, antes de dormir, ela veio com um papo doido aí. Mandou eu dormir logo senão uma tal de Cuca ia vir me pegar. Mas eu nem sei quem é essa Cuca, pô. O que eu fiz pra essa mina querer me pegar? Você me conhece desde que eu nasci, já me viu mexer com alguém?
- Nunca.
- Pois é. Mas o pior veio depois. O papo doido continuou. Minha mãe disse que quando a tal da Cuca viesse, eu ia estar sozinho, porque meu pai tinha ido pra roça e minha mãe passear. Mas tipo, o que meu pai foi fazer na roça? E mais: como minha mãe foi passear se eu tava vendo ela ali na minha frente? Será que eu sou adotado, cara?
- Sabe a sua vizinha ali da casa amarela? Minha mãe diz que ela tem uma hortinha no fundo do quintal. Planta vários legumes. Será que sua mãe não quis dizer que seu pai deu um pulo por lá?
- Hmmmm. pode ser. Mas o que será que ele foi fazer lá? VIXE! Será que meu pai tem um caso com a vizinha?
- Como assim, véio?
- Pô, ela deixou bem claro que a minha mãe tinha ido passear. Então ela não é minha mãe. Se meu pai foi na casa da vizinha, vai ver eles dois tão de caso. Ele passou lá, pegou ela e os dois foram passear. É isso, cara. Eu sou filho da vizinha. Só pode!
- Calma, maninho. Você tá nervoso e não pode tirar conclusões precipitadas.
- Sei lá. Por um lado pode até ser melhor assim, viu? Fiquei sabendo de umas coisas estranhas sobre a minha mãe.
- Tipo o quê?
- Ela me contou um dia desses que pegou um pau e atirou em um gato... Assim , do nada. Que maldade, meu! Vê se isso é coisa que se faça com o bichano!
- Caramba! Mas por que ela fez isso?
- Pra matar o gato. Pura maldade mesmo. Mas parece que o gato não morreu.
- Ainda bem. Pô, sua mãe é perturbada, cara.
- E sabe a Francisca ali da esquina?
- A Dona Chica? Sei sim.
- Parece que ela tava junto na hora e não fez nada. Só ficou lá, paradona, admirada vendo o gato berrar de dor.
- Puxa... Esses adultos às vezes fazem cada coisa que não dá pra entender.
- Pois é. Vai ver é até melhor ela não ser minha mãe, né? Ela me contou isso de boa, cantando, sabe? Como se estivesse feliz por ter feito essa selvageria. Um absurdo. E eu percebo também que ela não gosta muito de mim. Esses dias ela ficou tentando me assustar, fazendo um monte de careta. Eu não achei legal, né. Aí ela começou a falar que ia chamar um boi com cara preta pra me levar embora.
- Nossa, véio. Com certeza ela não é sua mãe. Nunca que uma mãe ia fazer isso com o filho.
- Mas é ruim saber que o casamento deles é essa zona, né? Que meu pai sai com a vizinha e tal. Apesar que eu acho que ele também leva uns chifres, sabe? Um dia ela me contou que lá no bosque do final da rua mora um cara, que eu imagino que deva ser muito bonitão, porque ela chama ele de 'Anjo'. E ela disse que o tal do Anjo roubou o coração dela. Ela até falou um dia que se fosse a dona da rua, mandava colocar ladrilho em tudo, só pra ele pode passar desfilando e tal.
- Nossa, que casamento bagunçado esse. Era melhor separar logo.
- É. só sei que tô cansado desses papos doidos dela, sabe? Às vezes ela fala algumas coisas sem sentido nenhum. Ontem mesmo veio me falar que a vizinha cria perereca em gaiola, cara. Vê se pode? Só tem louco nessa rua.
- Ixi, cara. Mas a vizinha não é sua mãe?
- Puxa, é mesmo! Tô ferrado de qualquer jeito.
!!!!


 


 

Manter a forma pode salvar sua vida...

Buscando a Perfeição

Por Robert J. Tamasy

 
 

"Um escritor é tão bom quanto seu editor." Todos os bons escritores compreendem esta verdade – às vezes, seus escritos requerem tratamento corretivo. Quer isto signifique encontrar erros gramaticais ou de escrita, apontar uma frase de sentido obscuro ou desafiar o escritor a repensar o texto, a correção é importante na busca de conexão eficiente com o público.

 A correção, porém, nem sempre é fácil. Pode causar desapontamento, desalento e, por vezes, até mesmo humilhação, ao ser informado que o admirável texto, laboriosa e amorosamente produzido, deixou de atingir seu objetivo, que é envolver o leitor. Temos, então, duas opções:considerar seriamente as recomendações e a opinião do editor, ou ignorá-las, convencidos que ele não aprecia nosso gênio literário.

 O valor da correção (alguns a chamam de crítica construtiva) não está restrito aos escritores. Aplica-se a qualquer área. Até mesmo o mais talentoso profissional – seja vendedor, artesão, administrador ou executivo– necessita aprender e aprimorar habilidades para atingir a excelência. É de grande ajuda contar com alguém de fora, um observador objetivo, capaz de reconhecer nossas falhas e limitações e oferecer sugestões para que possamos progredir.

 Mas a correção nem sempre é bem-vinda. Por vezes é levada a mal e rejeitada por questão de orgulho e falta de vontade para assumir atitude totalmente oposta –humildade. As consequências dessa recusa são bastante sérias, como demonstrado no capítulo 15 do livro de Provérbios:

 . É tolice. Às vezes é doloroso ser corrigido, mas seria de maior interesse prestar-lhe atenção."O insensato (tolo) despreza a correção de seu pai, mas quem acolhe a repreensão revela prudência" (Provérbios 15.5).

 . É devastador. Ser disciplinado significa ser redirecionado no caminho que pretendemos percorrer. A má vontade em aceitar esta correção pode nos colocar no rumo errado, talvez de onde não haja retorno. "Quem ouve a repreensão construtiva terá lugar permanente entre os sábios. Quem recusa a disciplina faz pouco caso de si mesmo, mas quem ouve a repreensão obtém entendimento" (Provérbios 15.31-32).

 . É afastar-se da sabedoria. Uma vez tomada a decisão, pode ser duro aceitar correção, mesmo que seja para nosso próprio bem. Mas rejeitá-la sem ao menos considerá-la sinceramente é imprudência. "O zombador não gosta de quem o corrige, nem procura a ajuda do sábio" (Provérbios 15.12).

 .É útil para tornar claro planos e objetivos. Uma forma de avaliar o planejamento e estabelecimento de metas é pedir a amigos e companheiros de confiança suas opiniões e conselhos. A adição de seus pontos de vista torna mais provável chegar-se a conclusões corretas. "Os planos fracassam por falta de conselho, mas são bem-sucedidos quando há muitos conselheiros" (Provérbios 15.22).

 . É preciso humildade. A vida é um processo de aprendizagem que envolve a humildade de admitir que não sabemos tudo. O maior ato de humildade é submeter-se a Deus, reconhecendo que Ele governa nossa vida, mesmo que isso signifique sacrificar nossos desejos pessoais. "O temor do Senhor ensina a sabedoria, e a humildade antecede a honra" (Provérbios 15.33).

 Próxima semana tem mais!

Dia 22 de maio, na Fazenda Renascer, WoodStock Gospel

 
Posted by Picasa

Estou orando para que dê certo!...

 
Posted by Picasa

Santos, Santos, Sempre Santos!!

 
Posted by Picasa

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Pepsi, Kaká & Amigos na Africa do Sul

Quando a paixão acaba...


 

 O marido entra com muito cuidado na cama e sussurra suave e apaixonadamente no ouvido de sua mulher...........: "Estou sem cueca....."

E a mulher lhe responde:



"Amanhã eu lavo uma..."
 

quarta-feira, 19 de maio de 2010

MARIDO BEM TRATADO...

Uma mulher acompanha o marido ao consultório médico.
Depois de ser atendido, o médico chama a esposa reservadamente e diz:
- Seu marido está com stress profundo. A situação é delicada, e se a senhora não seguir as instruções que vou lhe passar, seu marido certamente vai morrer. São apenas 10 instruções que salvarão sua vida:
1) Toda manhã, prepare para ele um café reforçado;
2) Para o almoço, ofereça refeições nutritivas;
3) Para o jantar, prepare pratos especiais, tipo comida japonesa, italiana e francesa;
4) Mantenha em casa um bom estoque de cerveja gelada;
5) Não o atrapalhe quando ele estiver vendo futebol;
6) Pare de assistir novelas;
7) Não o aborreça com problemas do universo feminino;
8) Deixe-o chegar no horário que desejar;
9) Nunca questione onde estava;
10) Faça sexo com ele como e quando ele quiser.
No caminho de casa, o marido pergunta: O que foi que o médico disse?

E ela respondeu:
-Ele disse que você vai morrer.

segunda-feira, 10 de maio de 2010

Sintomas da Artrite...

Num ônibus, um padre senta-se ao lado de um bêbado que, com dificuldade, lê o jornal.

De repente, com a voz 'empastada', o bêbado pergunta ao padre:

- O senhor sabe o que é artrite?

O padre pensa logo em aproveitar a oportunidade para dar um sermão ao bêbado e responde:

- É uma doença provocada pela vida pecaminosa e sem regras: excesso de consumo de álcool, certamente mulheres perdidas, promiscuidade, sexo, farras e outras coisas que nem ouso dizer...

O bêbado arregalou os olhos e continuou lendo o jornal.

Pouco depois o padre, achando que tinha sido muito duro com o bêbado, tenta amenizar:

- Há quanto tempo é que o senhor está com artrite?

- Eu???... Eu não tenho artrite!... O jornal diz. que quem tem é o Papa ! vixe!!!!!!

TPM...

Frases e procedimentos para sobreviver a uma mulher com TPM nas situações do dia-a-dia:

Você chega em casa com aquela fome...


PERIGOSO
: O que tem pro jantar?
SEGURO
: Posso te ajudar com o jantar?
SEGURÍSSIMO
: Onde você quer ir pra jantar?
ULTRA-SEGURO
: Aqui, come esse chocolate.

Vocês vão a uma festa e ela diz: Amor já estou pronta...


PERIGOSO
: Você vai vestir ISSO?
SEGURO
: Nossa, você fica bem de marrom!
SEGURÍSSIMO
: Uau! Tá uma gata!
ULTRA-SEGURO
: Aqui, come esse chocolate.

Ela diz: Como você é grosso!


PERIGOSO
: Tá nervosa por quê?
SEGURO
: Tudo bem que eu poderia ter avisado, assumo meu erro!
SEGURÍSSIMO
: Vem, deixa eu te fazer um carinho...
ULTRA-SEGURO
: Aqui, come esse chocolate.

Na hora daquele super almoço de domingo...


PERIGOSO
: Será que você devia comer isso?
SEGURO
: Sabe, ainda tem bastante maçã.
SEGURÍSSIMO
: Quer um copo de vinho pra acompanhar?
ULTRA-SEGURO
: Aqui, come esse chocolate.

Você chega em casa tarde, e ela está sentada no sofá...


PERIGOSO
: O que você fez o dia todo?
SEGURO
: Espero que você não tenha trabalhado demais hoje amor.
SEGURÍSSIMO
: Adoro quando você usa esse baby doll!
ULTRA-SEGURO
: Aqui, come esse chocolate.

E algumas definições para TPM:


TPM
= Todos os Problemas Misturados
TPM
= Tendências a Pontapés e Murros
TPM
= Temporada Proibida para Machos
TPM
= Tocou, Perguntou, Morreu
TPM
= Tente no Próximo Mês
TPM
= Tempo Pra Meditação


TPM=
Treinadas para matar

Homenagem às Mães - II


 

Mãe

Mãe é o milagre de viver,

é onde tudo começa.

Mãe é o sentido da vida,

é a razão de entender como podemos ser fortes.

Mãe é o colo perfeito,

onde as lágrimas de dor

se transformam em consolo e depois de certo tempo, aprendizado.

Mãe,

Uma das primeiras palavras que aprendemos a falar, e não é uma simples coincidência, é a necessidade de tê-la sempre perto.

Mãe,

não importa a distância,

sempre está ao nosso lado, torcendo, pedindo à Deus a nossa felicidade.

Mãe merece muito mais que um dia .

Merece muito mais que uma vida.

Homenagem às Mães - I

- Mamãe, mamãe... por que o papai não tem cabelo?
- Porque ele trabalha muito, é cheio de preocupações e é muito inteligente.
- Aaah, então por que você tem tanto cabelo?
- Cala boca!
__________________


- Mamãe, mamãe... eu já tenho 13 anos, me compra um sutiã?
- Não.
- Vamos Mamãe... compra um sutiã pra mim.
- Eu já te disse NÃO!
- Mas mamãe, eu já tenho 13 anos.
- Não me amole Juliano...


__________________


- Mamãe, mamãe... o que é um orgasmo?
- Não sei querido, pergunte pro seu pai!


__________________


- Mamãe, mamãe... na escola me chamaram de mafioso.
- Amanhã mesmo vou resolver isso meu filho.
- Bem... mas faça tudo parecer um acidente, ok mamãe...
__________________


- Mamãe, mamãe... o leiteiro chegou. Tem dinheiro para pagar ou eu tenho que ir brincar lá fora?


__________________

- Mamãe, mamãe... uma menina de 8 anos pode engravidar?
- Ai... claro que não.
- Oooooba!

__________________ 

- Mamãe, mamãe... me leva no circo?
- Não, filho... Se querem te ver, que venham aqui em casa...

__________________


- Mamãe, mamãe... no colégio um menino me chamou de mariquinhas.
- E porque você não bate nele?
- Ai, é que ele é tão lindo!


__________________


- Mamãe, mamãe... por que a noiva está vestida de branco?
- Porque é o momento mais feliz de sua vida.
- Aaah... e por que o noivo está vestido de preto?
- Cala a boca!


__________________

- Mamãe, mamãe... é verdade que descendemos dos macacos?
- Não sei, filho... seu pai nunca quis me apresentar a família dele!



__________________ 

- Mamãe, mamãe... na escola me chamaram de dentuço.
- Não lhes dê bola, Marcos... e feche a boca que está riscando o chão!

__________________

- Mamãe, mamãe... se Deus nos dá o que comer, a cegonha traz os bebês, e Papai Noel os presentes no Natal, posso saber para que serve o papai? 



__________________



- Mamãe, mamãe... porque estamos empurrando o carro até o precipício?
- Fique quieto senão vai acordar seu pai.


 

Força em Tempos de Fraqueza

Por Robert D. Foster

 Sem exceção, todos nós estamos sujeitos a enfrentar enfermidades, doenças, enfraquecimento e, por fim, a morte. Não importa quem você seja: rico ou pobre, CEO ou zelador, celebridade mundial ou anônimo. Um dia você vai compartilhar da mesma sentença de obituário atribuída a todos: "Aqui jaz!" Entretanto, antes de darmos o último suspiro, precisamos lidar com fraquezas, sejam elas de natureza física, emocional, profissional ou espiritual. A forma como reagimos em tempos de fraqueza revela nosso caráter e freqüentemente serve para moldar nossa vida. 

 Um dos meus amigos mais queridos foi Bud Wynthein, jovem fazendeiro alemão que possuía uma visão de vida muito particular e inovadora. Anos atrás, ele e Margaret, sua adorável esposa sueca, cuidavam de uma propriedade rural de centenas de acres, perto de Wasco, Illinois, U.S.A., quando a poliomielite o colocou em um pulmão de aço. Aparentemente as esperanças e sonhos de Bud e Margaret haviam morrido juntamente com o diagnóstico de paralisia e debilidade muscular. 

 Bud, porém, recusou-se a ser "derrubado". Margaret passou a administrar a fazenda com mão de obra assalariada, enquanto Bud iniciava um longo e difícil programa de restauração da parte superior do tronco, já que a inferior estava inutilizada. Uma empresa de equipamentos agrícolas projetou um trator para ele operar sem o uso das pernas. A pólio podia ter afetado seu corpo, mas não incapacitara seu coração, nem sua vontade de viver, ou sua disposição alegre e seu sempre presente sorriso. Sua vigorosa fé em Jesus Cristo não era um meio para escapar da vontade de Deus, mas sim o modo de ver que Sua vontade se realizaria. 

 A desvantagem de Bud transformou-se em seu púlpito. Ele deve ter lido o artigo de uma revista intitulado, "Transforme sua enfermidade em recursos", porque com certeza ele viveu segundo este princípio. O artigo sabiamente dizia: "Freqüentemente as doenças geram energias que a saúde possivelmente não poderia gerar." Por exemplo, as doenças...

 
 

  • Ajudam-nos a lembrar da morte.
  • Fazem-nos pensar seriamente sobre Deus.
  • Amolecem nosso coração.
  • Servem para nos "aplainar e humilhar".
  • Servem para testar nossa fé em Deus.

 
 

Pensando assim, o apóstolo Paulo escreveu: "...Recebi a dádiva da incapacitação a fim de me manter em contato constante com as minhas limitações. O mensageiro de Satanás fez o que pôde para me derrubar, mas na verdade só conseguiu fazer-me ficar de joelhos. Assim não existe perigo da altivez! Três vezes roguei ao Senhor que o afastasse de mim, mas Ele me disse: 'A Minha graça é suficiente, é tudo que você precisa; Minha força opera na sua fraqueza.'  Ao ouvir isso, alegrei-me com minhas fraquezas. Deixei de me concentrar na incapacitação e passei a apreciar a dádiva. Agora, aceito as limitações com bom ânimo – limitações que me fizeram morrer para as prisões, injúrias, necessidades, oposições, insultos. Eu apenas deixo Cristo assumir o controle! E quando mais fraco sou, mais forte me torno" (2 Coríntios 12.7-10 – tradução livre). 

 Max Lucado expressou isto da seguinte maneira: "Quando sua fraqueza vier à tona, lembre-se que Deus ainda assim usa você; ofereça-se para uma forma de serviço que exija que você dependa da força Dele. Dependa Dele a cada passo do caminho."  

 Próxima semana tem mais!