quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Homenagem à Mimosa Querida...

 
Posted by Picasa

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Feliz 2010!!!

sábado, 26 de dezembro de 2009

Ponha à Prova Todas as Coisas

Por Jim Mathis

Conversando com um "web designer", ele assegurou-me que todo mundo está usando outro navegador da Internet e que eu poderia aperfeiçoar meu site fazendo o mesmo. Segundo ele o que eu usava estava ultrapassado e deveria ignorá-lo. Frequentemente amigos me falam de pessoas importantes, como eles, que usam computadores de determinada marca e que deveria fazer o mesmo.

Pesquisei um pouco ― o que é muito fácil de se fazer ― e constatei que o porcentual dos que acessam meus sites usando o tal navegador é de apenas 8%. Mais de 90% usam a versão que ele disse ser antiga. Descobri também que apenas 7% usam a marca de computadores que ele me recomendou. Aprender isso me fez lembrar que é preciso cautela com opiniões alheias. Também me fez lembrar da necessidade de ser cuidadoso ao expressar opiniões, já que podem facilmente ser checadas e refutadas por dados concretos.

Em Atos 17.11 a Bíblia diz que "Os bereanos eram mais nobres do que os tessalonicenses, pois receberam a mensagem com grande interesse, examinando todos os dias as Escrituras, para ver se tudo era assim mesmo."  Vale dizer, examinar as Escrituras para checar os fatos é a própria definição de caráter nobre. 

Não devemos aceitar cegamente o que os outros nos dizem sem fazer cuidadoso estudo por conta própria, seja fazendo negócios ou tomando decisões financeiras. Porém, é ainda mais crucial com questões que acarretam consequências eternas. Pode não fazer grande diferença que tipo de navegador você prefere usar, mas compreender o amor de Deus e o perdão que Ele oferece por meio da fé em Jesus Cristo tem grandes e eternas conseqüências. Sendo assim, nossas conclusões não podem ser fruto do acaso, nem segundo opiniões de outros. É preciso estudar o Livro que é a fonte original – a Bíblia. 

Desde essa conversa com esse web designer, baixei o navegador que ele me recomendou e descobri que ele de fato oferece algumas vantagens. Mas o que uso, por outro lado, tem também lá suas vantagens. Acabei optando por usar um ou outro, dependendo da situação. Ambos são apenas ferramentas e não existe uma que seja universal para navegar pela Internet. Quanto mais ferramentas tivermos à disposição mais saberemos quando e como usar melhor cada uma. 

O mesmo se aplica ao crescimento espiritual. O estudo bíblico é ferramenta importante para se aprender sobre Deus. A oração é outro componente eficaz para desenvolvimento espiritual, assim como o encorajamento dos que pertencem à nossa comunidade. Também o aprendizado através de sermões e outras apresentações, leitura de livros e outros meios afins. Mas lembre-se: 

  • Não acredite em tudo o que ouve.
  • Use todas as ferramentas disponíveis.
  • Esteja aberto ao que Deus está lhe dizendo.

Próxima semana tem mais!

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

O Natal em uma Só Palavra

Por Robert J. Tamasy

 
 

Natal! Seria difícil imaginar outro tema sobre o qual mais palavras tenham sido proferidas do que escritas. Este é o momento do ano em que as pessoas expressam suas opiniões sobre o significado do Natal. Entre membros do clero e líderes religiosos encontramos surpreendente variedade de comentários sobre a importância dessa data, observada em quase todo o mundo.

 
 

Para os varejistas, é claro, Natal significa dinheiro. Representa o "tudo ou nada", já que a maior parte do faturamento anual vem da venda de presentes. Para os Correios e empresas de entrega expressa, é a época de aumento notável no volume de trabalho e nos lucros. Para muitas empresas é também o momento de reavaliar o ano em curso, antes de aquecer os motores para o próximo.

 
 

No mundo do entretenimento ocorre o lançamento dos principais filmes do ano e de novas músicas, bem como de programas especiais de TV e rádio, abordando temas natalinos. A indústria de transportes contribui para as maiores aglomerações do ano. O setor de alimentos ganha novo significado ao voltar sua atenção para as tradicionais guloseimas das festas natalinas.

 
 

A lista poderia prosseguir indefinidamente, mas nada disso promove a compreensão do verdadeiro significado do Natal. Comentaristas sociais usam as expressões boa vontade, amor fraternal e dar para comunicar seu significado. O livro, porém, que descreve melhor o primeiro natal – a Bíblia – indica que o significado do Natal pode ser resumido em uma única Palavra. O Evangelho de João declara:"No princípio, era o Verbo (Palavra), e o Verbo (Palavra) estava com Deus, e o Verbo (Palavra) era Deus ...E o Verbo (Palavra) Se fez carne e habitou entre nós, e vimos a Sua glória, como a glória do Unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade" (João 1.1,14).

 
 

Estudiosos da Bíblia entendem que este "Verbo" (Palavra) refere-se a Jesus Cristo, o centro de todo o Evangelho. O interessante é que a Bíblia não se refere a Jesus como "o dicionário", "o léxico"ou "a enciclopédia" – mas somente como "Verbo" (Palavra). No livro "In His Image" (À Sua Imagem), Philip Yancey e Dr. Paul Brand descrevem o que aconteceu quando Jesus entrou na existência e tempo humanos há mais de 2.000 anos, afirmando que Ele se tornou "a expressão visível e finita do invisível, infinito e inexprimível Deus".

 
 

A mente humana não consegue conceber um Deus que criou todo o Universo e o sustenta em seu curso. Em Jesus também não encontramos explicação compreensível. Mas como o Verbo, Ele revela atributos importantes de Deus. Vejamos apenas uma amostra:

 
 

Seu amor. "O Meu mandamento é este:que vos ameis uns aos outros, assim como Eu vos amei. Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a vida pelos seus amigos" (João15.12-13). "Nisto conhecemos o que é o amor: Jesus Cristo deu a Sua vida por nós..." (I João 3.16).

 
 

Sua humildade. "Embora sendo Deus, não considerou que o ser igual a Deus era algo a que devia apegar-Se; mas esvaziou-Se a Si mesmo, vindo a ser servo, tornando-Se semelhante aos homens" (Filipenses 2.6-7).

 
 

Seu coração de servo. "Pois nem mesmo o Filho do homem veio para ser servido, mas para servir e dar a Sua vida em resgate de muitos" (Marcos 10.45). "Eu vim para que tenham vida, e a tenham plenamente" (João10.10).

 
 

Próxima semana tem mais!

sábado, 14 de novembro de 2009

Caso Renascer: ministros do Supremo pedem arquivamento de processo


Para o advogado do casal, esta tese vai criar precedente para outros processos

Do R7, com Jornal da Record

Dois ministros do Supremo Tribunal Federal decidiram que os fundadores da Igreja Renascer em Cristo não cometeram crime de lavagem de dinheiro. A acusação foi feita pelo Ministério Público de São Paulo, que também denunciou o casal Estevam e Sônia Hernandes de comandarem uma organização criminosa.

O ministro Marco Aurélio Mello, relator do processo no Supremo, entendeu que não se pode falar em lavagem de dinheiro porque não teve crime anterior. Ou seja, o dinheiro não foi arrecadado por uma organização criminosa. E pediu o fim da ação penal:

- A historinha contata pelo Ministério Público na denúncia não configura no Brasil crime, e foi a base do meu voto.

O ministro Dias Toffoli endossou o voto de Marco Aurélio Mello e reforçou a tese da defesa. O julgamento acabou sendo suspenso depois de a ministra Carmem Lúcia pedir vista do processo. Isso significa um prazo maior para apresentar sua decisão.

Os dois ministros da mais alta corte da Justiça brasileira foram objetivos: pela lei federal, uma pessoa precisa cometer um crime antes de ser acusada de lavagem de dinheiro. Segundo a denúncia, esse crime seria o de "organização criminosa". Um crime que nem é previsto no Código Penal.

Para o advogado do casal, esta tese vai criar precedente "para um sem número de outros processos onde a mesma questão é debatida":

- Alguém pode ser processado no Brasil por crime organizado enquanto não houver legislação específica sobre isso? Não pode.




terça-feira, 3 de novembro de 2009

Dois (ou Mais) é Melhor Que Um

Por Robert J. Tamasy

 
 

Meu genro e eu recentemente nos empenhamos em um projeto doméstico, aparentemente simples, mas que na verdade teria sido muito mais difícil se não tivéssemos trabalhado em conjunto. Por sua habilidade em mecânica, David poderia realizar a tarefa sozinho. Mas com minha ajuda o trabalho foi feito mais rapidamente.

 Ao longo de minha carreira esse princípio manifestou-se repetidas vezes. Quando editor de um jornal dirigia a coleta de notícias, as reportagens e a edição. Mas outras pessoas eram necessárias para tirar fotos, vender anúncios, compor páginas, imprimir, montar os jornais, entregá-los aos leitores, fazer a cobrança e a contabilidade. Ao editar uma revista respondia pelo seu conteúdo e

parte dos textos, mas muitos outros contribuíam com artigos, fotografias, ilustrações e outros detalhes importantes. A gráfica recebia o material "cru" e produzia os exemplares. Muitas vezes, ao ver a revista impressa, não podia evitar a observação: "O todo é maior que a soma das partes". 

 Parece que o mesmo se aplica ao ambiente de trabalho. Temos responsabilidades específicas, mas muitos outros contribuem para que o resultado final seja alcançado. A Bíblia descreve isto em termos simples: "Melhor é serem dois do que um, porque têm melhor paga do seu trabalho. Porque, se um cair, o outro levanta o seu companheiro; mas ai do que estiver só; pois, caindo, não haverá outro que o levante... E, se alguém quiser prevalecer contra um, os dois lhe resistirão; e o cordão de três dobras não se quebra tão depressa" (Eclesiastes 4.9-12).  

 Em administração isto se chama de sinergia - forças correspondentes que se complementam. A combinação de forças, talentos, habilidades e experiências visando o bem comum ou um objetivo compartilhado. Com frequência o mundo profissional e empresarial concentra seu foco em "estrelas" –- indivíduos que ascendem a níveis de realização acima de seus pares. Mas mesmo a pessoa mais talentosa necessita de suporte administrativo, contábil e logístico de variadas formas. Eis os benefícios do trabalho em equipe na visão da Bíblia: 

 
 

Um mantém o outro afiado. Como faca sendo afiada por pedra de amolar, ficamos "afiados" interagindo com outros, mesmo quando isso envolve certa dose de atrito e conflito. "Como o ferro com o ferro se aguça, assim o homem afia o rosto do seu amigo" (Provérbios 27.17). 

Dividimos os fardos uns dos outros. Quando trabalhamos isoladamente, a tarefa e a responsabilidade parecem insuportáveis. Junto com outros, o fardo se torna mais leve e parece mais manejável. "Levai as cargas uns dos outros e assim cumprireis a lei de Cristo"  (Gálatas 6.2). 

Levantamos o ânimo uns dos outros. O trabalho em equipe tem grande valor emocional e psicológico – camaradagem, espírito de solidariedade – bem como benefícios físicos. "E consideremos uns aos outros para nos incentivarmos ao amor e às boas obras. Não deixemos de reunir-nos como igreja, segundo o costume de alguns, mas procuremos encorajar-nos uns aos outros..." (Hebreus 10.24-25). 

Avançamos na mesma direção. O ideal é que trabalhássemos com pessoas que compartilhassem o mesmo senso de missão, visão e valores. "Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas?"  (II Coríntios 6.14). 

 
 

Próxima semana tem mais!

Marcha para 2009 em Santos



Foi realmente um dia sobrenatural... Era  31 de Outubro, último dia do mês, quando o mundo normalmente comemora o Dia das Bruxas... E foi nesse dia que o povo de Deus da Baixada Santista, se reuniu para marchar para Jesus.

Numa tarde tremendamente ensolarada, milhares de pessoas foram às ruas da  Zona Noroeste, o lugar de maior densidade demográfica da cidade, repleta de conjuntos habitacionais e casas, para declarar que Santos não tem qualquer padroeiro, mas sim um único Senhor - JESUS CRISTO.

Eram  duas da tarde, os termômetros marcavam 30 graus e o povo começava a chegar ao Horto Florestal, o ponto de partida da Marcha para Jesus.  No trio elétrico Gladiador, um dos maiores e melhores trios elétricos do hemisfério sul, as bandas começavam os primeiros acordes e agitavam já a galera que chegava.

Três horas e dez minutos: O Ap. J. Torres, presidente do Conselho de Pastores de Santos, faz a oração inicial e dá a largada da Marcha para Jesus 2009. O povo começa a louvar a Deus e vai marchando pelas ruas do Bairro.


Por cada rua em que a Marcha passava, os moradores vinham às janelas, acenavam, pediam oração e se alegravam com aquele mover. Adelina de Souza, 58 anos, moradora da Avenida Jovino de Melo, declarou enquanto a Marcha passava pelo portão de sua casa: "Não sou evangélica, mas me alegra ver uma passeata tão bonita, tão alegre como essa onde tem musica e tanta gente bonita"

No percurso, o louvor e as orações eram a tônica da Marcha. De tempos em tempos, pastores se revezavam no trio elétrico, orando ao Senhor e comandando a multidão no louvor.

Uma das marcas da Marcha desse ano, foi a unidade dos Pastores da Cidade. O Pr. Sérgio Bastos, da Igreja Evangélica Monte Sião, que trabalhou na organização da Marcha, foi enfático: "A Marcha é uma manifestação única. É maravilhoso vermos tantos ministérios juntos e engajados em um único propósito – estabelecer o Reino de Deus aqui na Terra.  Aqui não tem placa de Igreja. Aqui tem a Bandeira de Jesus Cristo – Rei dos Reis e Senhor dessa Cidade!!


Durante todo o percurso da Marcha, que quase chegou aos cinco km,  em quase duas horas de caminhada, oração e louvor, foram distribuídos a todos os participantes copinhos d'água mineral, gentilmente cedidos pela SABESP, que ajudaram a refrescar o calor que fazia, numa tarde de sol que há muito tempo não acontecia na cidade.

Para o Ap. J. Torres, Presidente da Igreja Batista Apostolica Projeto Céu e também presidente do Conselho de Pastores de Santos, que é o órgão que realiza a Marcha para Jesus, o saldo foi muito positivo: "Fizemos toda essa grande marcha, sem qualquer auxilio do poder publico. O povo de Deus colocou a mão no bolso e custeou cada centavo dessa grande festa. É a maior demonstração de amor que podemos ver um povo dando ao seu Deus. A igreja saindo das quatro paredes, para mostrar ao mundo quem é Jesus".


Depois da Marcha, um super show Gospel. Alí o Bp. Laerte Lafayett da Regional Santos, ministrou uma palavra de poder, levando diversas pessoas a aceitarem a Jesus e também outras a se reconciliarem com Ele.  "A Marcha para Jesus, isso aqui que estamos vendo,  é Jesus entrando na cidade de Naim. Uma grande multidão segue com ele com alegria, mas também tem uma grande multidão indo enterrar seus sonhos. Hoje, Jesus parou o cortejo fúnebre da vida de muitos, enxugando lagrimas e  trazendo ressurreição e  restituição!" parafraseou o Bp. Laerte, citando o texto de Lucas 7:11.

No final, o show com diversas Bandas, entre elas, Renascer Praise e Banda Baque, embalou a multidão.

Vidas salvas, gente voltando para o caminho do Senhor, o povo feliz, voltando para suas casas, certos de que o milagre já era uma realidade e já preparados e na expectativa para no dia 2 de Novembro, participarem mais uma vez de outra a Marcha. Agora a de São Paulo, a maior Marcha do Planeta!!

Esse foi o balanço final da Marcha para Jesus 2009 em Santos!"

domingo, 25 de outubro de 2009

A UNIDADE ORGÂNCIA DA IGREJA – A Aliança que nos dá vitória contra o Inimigo

O texto de 1 Co 12.12-27, que trata da unidade orgânica da Igreja, nos possibilita a compreensão de verdades essenciais para a transformação da nossa maneira de ser, pensar, falar e agir sobre este organismo vivo e espiritual no qual estamos inseridos, do qual fazemos parte.

1. Fomos todos batizados em um corpo (v. 13a)

Em termos orgânicos e espirituais, a Igreja não é formada de "corpos", antes, é um corpo formado de "membros". Os verdadeiros cristãos, independente de onde estejam, separados por barreiras denominacionais, doutrinárias, ideológicas, conceituais, geográficas, sociais ou qualquer outra, são membros "colocados" para dentro de um único corpo.

2. Bebemos todos de um só Espírito (v. 13b)

O Espírito é a fonte de onde emana vida espiritual. Pelo Espírito somos saciados e nutridos com a vida de Deus. Todo o corpo com os seus membros podem funcionar perfeitamente, pois não haverá escassez desta água renovadora. Todos podem beber, pois não há acepção de órgãos. Não privilégios apenas para alguns. A fonte é abundante e inesgotável.

3. Temos sentido de ser e fazer apenas na relação com o outro (v. 14-23)

A interdependência é a tônica que rege os órgãos do corpo. Um órgão não tem sentido sem o outro, pois só existe para servir, não é um mero adereço no corpo. Nenhum órgão subsiste naturalmente fora do corpo. Só no corpo ele "é", e apenas no corpo ele "faz", se realizando numa relação de reciprocidade de serviço e de utilidade. Ser órgão é ser "parte de", e não "ser em si".

4. Precisamos ter cuidado com o que pensamos e dizemos (v. 15, 16 e 21)

O pensamento precede a fala. A boca fala daquilo que o coração está cheio. A fala manifesta os segredos da alma. O fato de achar e dizer que não somos do corpo não nos tiram do corpo. Afirmar que não precisamos um outro, além de manifestar arrogância, revela também o nosso auto-engano. Precisamos sim um dos outros. Não podemos negar isto com ações ou palavras. Sozinhos não iremos longe. Sozinhos morreremos.

5. Contentemo-nos com a posição que ocupamos no corpo (v. 18 e 24)

É necessário saber que é Deus quem dispõem, coloca, coordena e concede lugares, funções e honras no corpo. Não é simplesmente uma escolha pessoal, antes, se trata de uma determinação soberana e graciosa. Soberana, pois tudo é de Deus, e graciosa, pois não é meritória, não é fruto de nossas obras ou méritos pessoais ocupar este ou aquele lugar, esta ou aquela função, receber esta ou aquela honra. Tudo é dele e para Ele.

6. Cuidemos uns dos outros com igual cuidado (v. 25)

É preciso entender que somos como membros do mesmo corpo, cuidadores. Cuidar implica em nutrir, suster, socorrer, ajudar, ouvir, apoiar e outras ações. Mas, não devemos apenas ser cuidadores. Precisamos cuidar de todos sem acepção, sem preferencialismo. É fazer o bem sem ver a quem. Trata-se de ação misericordiosa e desinteressada. Cuidar é amar. Cuidar é fazer o que deve ser feito, norteado pelos mais nobres sentimentos e objetivos.

7. Soframos com o sofrimento alheio (v. 26a)

A indiferença para com o sofrimento dos outros órgãos do corpo, por suas disfunções, enfermidades, carências ou doenças, não é uma atitude esperada ou desejada de quem está comprometido com o todo. Chorai com os que choram. Se coloque no lugar do outro. Tente perceber suas dores, medos, temores, ansiedades, angústias e frustrações.

8. Alegremo-nos com a alegria alheia (v. 26b)

A inveja, conceituada como "profunda tristeza com o sucesso, conquistas, vitórias, bênçãos e felicidade dos outros" pode impedir, de alegrarmo-nos com a alegria do no nosso irmão, do outro membro. Celebremos, festejemos, regozijemo-nos, alegremo-nos quantas vezes for necessário com a forma de Deus honrar o nosso próximo.

9. Tenhamos uma visão geral do corpo (v. 27a)

Uma visão geral nos possibilita uma compreensão macro da unidade, da comunhão, da interdependência, da grandeza, da beleza, da magnitude, da força, da vitalidade, do crescimento, da força, da inteireza de ser corpo de Cristo. Trata-se de uma visão onde o "eu" se funde com o "tu" formando um "nós".

10. Tenhamos uma visão sistêmica do corpo (v. 27b)

Tal visão nos proporciona uma percepção mais apurada e individualizada da multiplicidade de funções (multifuncionalidade) dos órgãos e membros, das suas particularidades, atribuições e interligações. Das nossas possibilidades de agregar valor ao corpo, e do valor que os demais membros agregam a este corpo.

Uma compreensão da unidade orgânica do corpo é vital para o seu próprio crescimento, para a manutenção de sua saúde e funcionalidade, tanto numa perspectiva do todo, como na perspectiva de cada membro deste corpo.

Cresçamos cada vez mais em unidade para a glória de Deus. Essa é a aliança que nos dá vitória contra Satanás e seus demônios.

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Sucesso: Sorte ou Trabalho Duro??

Por Robert D. Foster

Alguns conhecem a história do falecido Dave Thomas, fundador de uma bem-sucedida cadeia de restaurantes, que disse: "Parece que quanto mais duramente eu trabalho, mais sorte tenho". Um dos meus colunistas preferidos, Harvey Mackay, adota visão diferente: "Sorte? Não! Bom negócio. Assumir riscos, ser criativo e reagir prontamente ao mercado é o que prevalece sobre a sorte  todos os dias. Fique certo disto." 

Será que foi sorte que transformou a Coca-Cola de um remédio insignificante contra dor de cabeça em uma bebida internacionalmente conhecida e líder de vendas? O conceito dos "jeans Levi's" que passou a utilizar rebites em vez de botões, foi uma decisão de sorte em resposta à necessidade que os mineradores tinham? 

Esteve a sorte ou o acaso envolvidos na determinação da Swanson Company quanto ao que fazer com 260 toneladas de sobras de peru? A idéia inovadora de "TV Dinners" (refeições prontas), partiu de um vendedor da Swanson, que se lembrou dos dias em que servia o exército e das bandejas com três divisões em que eram servidas as refeições. O resultado de aplicar um costume militar ao problema de toneladas de sobras de alimento - pratos congelados compostos de peru e dois acompanhamentos - rapidamente se transformou num conceito inovador para servir refeições rápidas e que foi de encontro às necessidades de uma sociedade superatarefada e em transformação.

Como Dave Thomas e Harvey Mackay observaram, sorte nos negócios ou em qualquer empreendimento, decorre de trabalho duro, criatividade, percepção e obstinada determinação de tirar proveito das oportunidades que se apresentam. A Bíblia menciona notáveis circunstâncias que apóiam esta opinião: 

Foi pura sorte um cordeiro estar preso aos arbustos no alto do monte Moriá para que ele – e não Isaque – fosse oferecido por Abraão como sacrifício a Deus? (Gênesis 22.13).

Foi por mero acaso que José se tornou primeiro-ministro do Egito, posição que lhe permitiu intervir em favor do povo de Israel durante o período de fome? (Gênesis 45.8).

Foi sorte – estar no lugar certo, na hora certa – as águas se deterem formando um paredão para que os filhos de Deus pudessem passar em terra seca? (Êxodo 14.22). 

Instinto, senso de oportunidade, condições de mercado e trabalho duro, tudo isso faz parte da fórmula do sucesso. Mas gostaria de sugerir uma consideração adicional: o papel da Divina Direção ou "Providência", expressão preferida dos Pilgrims, os primeiros colonos puritanos, que ousaram empreender a jornada da Inglaterra ao litoral do Novo Mundo. 

Alguém escreveu: "Deus, Único Soberano, que Teus eternos propósitos sejam revelados, moldem todos os eventos, tanto moral quanto físicos." Podemos não compreender completamente, mas a Providência de Deus está de tal modo combinada com a liberdade humana, que não admite fatalismo. Ela precisa estar ligada à Sua justiça, poder e benevolência.  

Considere esta certeza extraída das Escrituras: "Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que O amam, dos que foram chamados de acordo com o Seu propósito" (Romanos 8.28).


 

sábado, 17 de outubro de 2009

O Valor da Amizade

Por Jim Mathis

 Descobri cedo em minha carreira profissional que, como quase tudo na vida, negócios giram em torno de relacionamentos. Quando abri minha empresa no ramo fotográfico em 1973, um senhor mais velho, de nome Elgin Smith, acolheu-me e apresentou-me às pessoas que eu precisava conhecer. Desde então, sempre tenho feito negócios com amigos e raramente com estranhos.

Acredito que amizade, ou o potencial para amizade, deveria ter prioridade máxima. Tudo se resume em quem você conhece e quem conhece você.

 Alguém disse que os melhores amigos são aqueles que fazem surgir em nós o que há de melhor. Procurar pessoas que possam me encorajar, com as quais eu possa aprender e que também queiram o melhor para si mesmas e para as que as cercam, me parece critério sólido para avaliar e estabelecer novos relacionamentos. Para ser alguém que outros gostam de ter ao lado é mais do que ter um conjunto de habilidades. Por exemplo, os músicos que conseguem os melhores trabalhos não são os que têm maior capacitação vocal ou instrumental, mas aqueles com quem as pessoas gostam de estar. Isso é também verdade, em vários níveis, para outras profissões.  

 Se quer ter amigos, seja amigo. Se quer que as pessoas se interessem por você, mostre interesse por elas. Este é um tópico que a Bíblia considera importante e sobre o qual tem muito a dizer.

 Amizade exige que sejamos amigos. A verdadeira amizade é um relacionamento mutuamente benéfico, tanto nos negócios como na vida pessoal.  Devemos estar dispostos a dar de nós mesmos o que exigimos dos outros."O homem que tem amigos deve, ele próprio, ser amistoso..." (Provérbios 18.24 – tradução livre).  

 Amizade pode ser mais íntimo que relacionamentos familiares. Nossos relacionamentos com membros da família- pais, irmãos, irmãs, primos e avós - são importantes, mas às vezes, por causa da proximidade, do tempo passado juntos, interesses mútuos e lutas compartilhadas, os laços de amizade podem vir a ser ainda mais fortes. O restante do versículo anterior afirma: "...Mas existe amigo mais apegado que um irmão" (Provérbios 18.24).  

 Amizade é consistente. Qualquer um pode agir como amigo quando os tempos são agradáveis e as coisas vão bem. O verdadeiro amigo, porém, permanece junto mesmo durante tempos difíceis e graves. "O amigo ama em todos os momentos; é um irmão na adversidade" (Provérbios 17.17).  

 Amizade exige sacrifícios. O verdadeiro amigo dá de si mesmo, ainda que isso não lhe seja conveniente ou mesmo lhe seja custoso. O exemplo maior disso encontramos em Jesus Cristo, que disse: "Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida pelos seus amigos" (João 15.13).

 Próxima semana tem mais!


 

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

O Natal vem chegando...

Daqui há pouco, chegará o Natal... e no dia 24 do mês de Dezembro, por volta da meia noite, muitas pessoas vão estar ao redor de suas mesas fartas... Nozes, avelãs, figos, pernil, bacalhau, peru, rabanada, pudim de leite condensado, salada de frutas e refrigerantes de qualidade.... Seus filhos, já adultos, estarão com seus meninos e meninas, com os olhos cintilantes de felicidade, aguardando ansiosos a abertura dos presentes pendurados na enorme árvore de Natal... O "dono da casa", orgulhoso e feliz, anda prá lá e prá cá, com o copo de bebida à mão, aprovando os últimos detalhes, vendo sua inocente esposa à pendurar os últimos enfeites na arvore e ajeitar os presente sob a mesma.

Lá na periferia, haverá gente também comemorando o Natal... O humilde trabalhador vem da Loja de R$ 1,99, trazendo três ou quatro pacotes e os coloca sobre a humilde arvorezinha. À mesa, uma toalha de plástico hospeda a também humilde ceia: Frango assado, farofa de lingüiça e uma garrafa pet de "refrigereco" 2 litros. Debaixo da pia tem uma garrafa de plástico de cachaça, aguardando para completar a cena natalina da família.

Na hora do agradecimento a Deus, por toda fartura e satisfação que muitas vezes existe na nossa casa, não podemos nos esquecer da situação de muitos que viverão a segunda cena dessa crônica.

Que tenhamos um Natal diferenciado.... Ainda que eu não possa acabar com toda injustiça humana, tem muito que eu posso fazer para que muitos tenham um Natal melhor. Então, arregacemos as mangas e mãos à obra! Ainda há tempo para que possamos ajudar a transformar o Natal de muitos. Talvez seja necessário uma palavra de animo, talvez seja necessário compartilharmos aquilo que temos.... Ainda dá tempo para que possamos ajudar a muitos a terem um FELIZ NATAL!!

terça-feira, 6 de outubro de 2009

Regra de Ouro

Por Robert J. Tamasy

O mundo dos negócios poderia ser descrito como incansável "busca por ganhar": ganhar clientes, market-share, vantagem competitiva. Relatórios diários mostram "ganhos e perdas". Como a crise econômica global se estende, muitos são os que deixam de ganhar. Talvez seja boa ocasião para profissionais e empresários recuperarem a chamada "Regra de Ouro". Ela apareceu originalmente na Bíblia, quando o apóstolo Paulo citou esta afirmação de Jesus: "Mais bem-aventurada coisa é dar do que receber" (Atos 20.35). 

Embora alguns cínicos digam que hoje a "Regra de Ouro" sofreu nova conceituação, significando "quem tem o ouro dita as regras", o princípio, contudo, permanece verdadeiro mesmo em dias em que o materialismo e o consumismo têm exercido forte poder sobre nossa sociedade.

Generosidade é mais uma exceção do que regra, embora haja algo de curioso, até paradoxal, indicando que dar é mais benéfico e gratificante do que receber. Quando damos não apenas outros recebem, mas nós também recebemos satisfação de sermos canais para que a ajuda chegasse até eles. Ou seja, quando damos, ganhamos!

Há também a compreensão de que não alcançamos nossas conquistas sozinhos, mas "ganhamos" ajuda de outros ao longo do caminho. Oferecer ajuda em forma de recursos tangíveis, tempo, conselhos ou encorajamento é uma maneira de retribuir a generosidade de que fomos alvo. A Bíblia fala muito sobre "dar" e "generosidade". Eis alguns exemplos: 

Generosidade é o caminho certo. No mercado de trabalho frequentemente se discute sobre "o que é certo". Fazer o bem a outros quando se tem oportunidade é o certo e este investimento paga bons dividendos. "O desejo dos justos resulta em bem; a esperança dos ímpios, em ira. Há quem dê generosamente, e vê aumentar suas riquezas; outros retêm o que deveriam dar, e caem na pobreza. O generoso prosperará; quem dá alívio aos outros, alívio receberá" (Provérbios 11.23-25).  

Generosidade promove o bem. Dar com generosidade estabelece forte exemplo positivo a ser seguido."Feliz é o homem que empresta com generosidade e que com honestidade conduz os seus negócios... Reparte generosamente com os pobres; a sua justiça dura para sempre" (Salmos 112.5, 9).  

Generosidade honra a Deus. Amor e compaixão são o centro do caráter de Deus. Haveria maneira melhor de refletir Seu caráter do que dar dos recursos que Ele nos permitiu acumular? "Oprimir o pobre é ultrajar o seu Criador, mas tratar com bondade o necessitado é honrar a Deus" (Provérbios 14.31). 

Generosidade reflete nossa esperança. Nossa confiança está depositada em coisas que se perdem facilmente ou em Deus, fonte primeira de tudo quanto temos? "Ordene aos que são ricos no presente mundo que não sejam arrogantes, nem ponham sua esperança na incerteza da riqueza, mas em Deus, que de tudo nos provê ricamente, para a nossa satisfação. Ordene-lhes que pratiquem o bem, sejam ricos em boas obras, generosos e prontos a repartir. Dessa forma, eles acumularão um tesouro para si mesmos, um firme fundamento para a era que há de vir, e assim alcançarão a verdadeira vida"  (I Timóteo 6.17-19).  

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Beijo para Suami...


Quero te mandar um beijo,
Cheio de amor e de desejo,
De saudades e paixão...
Junto com este beijo
Eu te mando minha alma,
Te mando meu coração...

T Amo!

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Falando Sem Usar Palavras

Por Robert J. Tamasy

Um princípio importante do curso superior em Comunicação Empresarial que ministro, diz que apenas 7% da comunicação é verbal. O restante (93%) é não verbal, incluindo contato visual, expressões faciais, linguagem corporal, movimentos das mãos e tons de voz. Mesmo a maneira de dispor os móveis no escritório tem muito a dizer sobre o que somos. Como diz o velho ditado, "Ações falam mais alto que palavras".

Max DePree, escritor e executivo bem sucedido, fez o seguinte comentário: "Quer os líderes articulem ou não uma filosofia particular, seu comportamento expressa seus valores e crenças. A maneira como construímos e mantemos relacionamentos, os ambientes físicos que criamos, os produtos e serviços que nossas organizações fornecem, a forma de nos comunicarmos, tudo revela quem somos."

Por décadas tem sido prática das empresas redigir sua missão, visão, objetivos, expectativas e valores. Frequentemente estes documentos são impressos, distribuídos e depois enfiados em alguma gaveta e esquecidos. Duas empresas para as quais prestei consultoria, entretanto, não apenas delinearam claramente sua missão, visão e valores, mas seus líderes os colocaram em
destaque na parede, como lembrete contínuo para empregados e para si próprios.

Porém, mais importante que colocar tais declarações bem à vista é o fato da liderança insistir em pôr em prática os princípios e valores que professam. Conversando com empregados, antigos funcionários e clientes, eles confirmaram que essas empresas lutam ativa e agressivamente para agir segundo essas convicções. Como afirma o ditado, "Falar não custa nada". É fácil dizer que você acredita em algo, porém, é difícil corroborar isso com ações, especialmente quando transigir é mais conveniente. A Bíblia apresenta textos que mostram a importância de alinhar as palavras às ações. Eis alguns exemplos:

Nossas palavras falam por si. Sob estresse e pressão de prazos fatais e do cotidiano dos negócios é fácil se expressar com aspereza ou irritação. Precisamos aprender a medir nossas palavras e usá-las com parcimônia, tendo consciência que o que dizemos como líderes é transmitido a outras pessoas. "E as palavras que me ouviu dizer na presença de muitas testemunhas, confie-as a homens fiéis que sejam também capazes de ensinar outros" (II Timóteo 2.2).

Se formos eficazes, nossos liderados imitarão nossas palavras e ações. Gostemos ou não, estamos sendo observados, servindo de exemplo a ser seguido por outros. A desculpa, "Faça o que eu digo e não o que eu faço", é completamente inválida para quem ocupa lugar de liderança. "Ponham em prática tudo o que vocês aprenderam, receberam, ouviram e viram em mim..."   (Filipenses 4.9).

Aspirar à liderança exige capacitação para satisfazer elevados padrões e qualidades. A Bíblia estabelece padrões para líderes da igreja. Mas o mesmo princípio de comportamento exemplar se aplica ao mundo profissional e empresarial. "Se alguém deseja ser bispo, deseja uma nobre função. É necessário, pois, que o bispo seja irrepreensível, moderado, sensato, respeitável"

(I Timóteo 3.1-2).

Se quiser ser líder, você tem a obrigação de assegurar-se de que "faz o que fala."

 Próxima semana tem mais!

Investimentos Deteriorados

Por Rick Boxx

 Com a crise econômica global os investimentos têm sido tópico popular de discussão. Carteiras de ações que pareciam sólidos investimentos alguns anos atrás, sofreram quedas alarmantes em curto período de tempo. Algumas das ações chamadas de "blue chip" (de primeira ordem), de repente ficaram valendo menos do que fichas de pôquer.

 Muitos desses investimentos foram feitos com expectativa razoável de ganho, tendo por base seu desempenho e probabilidade de contínua valorização, como o mercado de ações vinha experimentando. Mesmo os maiores especialistas em tendências econômicas foram surpreendidos.

 Contudo, podemos fazer outros tipos de investimentos, não baseados na sabedoria convencional. Mas quando fracassam, seja qual o motivo, podem cobrar preço muito elevado. Tomemos como exemplo o caso do multimilionário dono de um cassino, tema de uma seção de programa noticioso de TV. O programa girava em torno de uma pintura que o milionário havia comprado pela incrível soma de US$ 139 milhões. O motivo porque esse tesouro era digno de nota, porém, não era o preço, mas um estrago tremendamente caro. Na entrevista, ele explicou que durante uma exposição anterior ele fizera um gesto extravagante. Com um sorriso orgulhoso ele se voltou e apontou para a magnífica obra de arte, sentindo seu dedo perfurar a tela.

 Imagine o horror e assombro que ele deve ter sentido! Esse erro momentâneo e impensável causou redução de muitos milhões de dólares no valor da tela. Considerando o que ele tinha investido é provável que isso lhe tenha custado também um pedaço do seu coração.

 A maioria de nós jamais possuirá um objeto de arte de US$ 139 milhões. Tampouco imaginaríamos algo assim. Mas tudo é questão de escala. Não importa qual nossa faixa de renda, todos corremos riscos ao investir recursos materiais – bem como nosso coração – em bens que podem se estragar ou perder. Pode ser um carro, casa, sistema de lazer, móveis ou um número infindável de outras coisas.

 A Bíblia trata da insensatez de se fazer das "coisas" a prioridade maior da vida. Em Mateus 6.19-21, Jesus ensinou: "Não acumulem para vocês tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem destroem, e onde os ladrões arrombam e furtam. Mas acumulem para vocês tesouros nos céus, onde a traça e a ferrugem não destroem, e onde os ladrões não arrombam nem furtam. Pois onde estiver o seu tesouro, aí também estará o seu coração."

 Jesus deixou claro que nosso coração segue nossos investimentos. Em essência, se não tomarmos cuidado, coisas podem se transformar em ídolos que cultuamos. Ele não disse que coisas materiais são necessariamente ruins. Ele disse:"Portanto, não se preocupem, dizendo: 'Que vamos comer?' ou 'Que vamos beber?' ou 'Que vamos vestir?'. O Pai Celestial sabe que vocês precisam delas. Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas" (Mateus 6.31).

 Qual a moral dessa história? Ao fazer um investimento, deixe seu coração escolher com sabedoria. Investimentos pessoais são importantes, mas podem desaparecer. Tesouros eternos, como Jesus enfatizou, nunca desaparecem!

 Próxima semana tem mais!

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Noites de luta e reggae enchem igrejas evangélicas no Brasil


Depois da luta do "Extreme Fight", lutadores e público fazem oração em igreja de São Paulo


Do New York Times
Por Alexei Barrionuevo



A atmosfera estava elétrica na igreja Renascer em Cristo na noite de "Extreme Fight". Seguidores da igreja vestiam jeans e tênis, muitos com bonés virados para trás, e se alinhavam num ringue de boxe temporário para aplaudir lutadores de jiu-jitsu de peitos desnudos. Eles gritavam quando o favorito dos fãs, Fabio Buca, resistiu ao seu oponente após vários minutos. Eles ficaram frenéticos quando o Pastor Dogão Meira, de 26 anos, abateu o seu opositor, segurando ele com uma chave de braço por apenas 10 segundos de luta.


Com a multidão ainda vibrando, o pastor Mazola Maffei, vestido em calças militares e camiseta, pegou o microfone. Maffei, que também é o treinador de luta de Meira, então deixou a multidão absorta com um sermão sobre a ligação entre esportes e espiritualidade. "Vocês precisam praticar mais o esporte da espiritualidade", ele recomendou. "Vocês precisam lutar pelas suas vidas, pelos seus sonhos e ideais".



A Renascer em Cristo está entre o crescente número de igrejas evangélicas no Brasil que estão encontrando maneiras de se conectar com pessoas mais jovens para aumentar suas fileiras. De noite de luta à música reggae, de videogames a tatuadores no local, as igrejas ajudaram a fazer o movimento evangélico o movimento espiritual que cresce mais rápido no Brasil.



Igrejas evangélicas estão atraindo brasileiros para longe do catolicismo romano, a religião dominante no Brasil. Em 1950, 94% dos brasileiros disseram ser católicos, mas o número caiu para 74% em 2000. Enquanto isso, a percentagem daqueles que dizem ser evangélicos se multiplicou por cinco neste período, atingindo 15% em 2000. Um novo censo do governo deve sair no ano que vem.Apesar da grande conexão do Brasil com o catolicismo, mais e mais brasileiros querem experimentar e escolher sua própria religião, diz Silvia Fernandes, professora da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, que escreveu um livro sobre o movimento evangélico no Brasil.Ela disse que mais brasileiros foram atraídos para as igrejas evangélicas ou o pentecostalismo, para uma "flexibilidade na expressão religiosa". Eles vêem igrejas como a Renascer como lugares onde eles podem se expressar mais livremente e "não apenas procurar soluções para problemas pessoais, mas também encontrar um lugar para conhecer pessoas e socializar".



Meira disse que para jovens que procuram salvação, o evangelismo pode preencher uma lacuna. "Aqui eles entram na igreja, às vezes para ver uma competição de luta, recebem a palavra de Jesus Cristo, e começam uma transformação. Eles vão deixar as drogas, começar a respeitar sua família e começar a curar doenças da alma, como ansiedade, depressão, drogas, álcool e prostituição", disse.



No meio do movimento jovem, a Renascer em Cristo sofreu sua parcela de controvérsia. Os líderes da igreja, Estevam e Sonia Hernandes, voltaram ao Brasil no mês passado depois de passar vários meses em uma prisão americana por tentar entrar clandestinamente com mais de US$ 56.000 nos Estados Unidos, incluindo US$ 9.000 escondidos numa Bíblia. Eles ainda enfrentam acusações de fraude, apropriação indébita, evasão de impostos e lavagem de dinheiro no Brasil.



A Renascer tenta encontrar pastores mais jovens, que podem se relacionar melhor com adolescentes. Meira é um pastor de meio período; ele também trabalha, durante o dia, em marketing para uma empresa familiar de tintas e estuda propaganda à noite.Na noite do Extreme Fight, dezenas de jovens pairavam em volta da igreja. Na sala da frente, barracas vendiam cachorro-quente e pizza e jovens se alinhavam em um canto para fazer tatuagens com temas religiosos, como "Eu pertenço a Jesus". Na sala principal, havia videogames, um DJ tocando uma mistura de hip-hop e funk, e uma tela de projeção mostrando um DVD do Harlem Globetrotters.



Apesar de a maioria ter vindo para o evento principal, o Extreme Fight, eles deixam-se ficar. Depois de quatro lutas e do sermão de Maffei, os membros formaram pares. Um colocou sua mão na testa do outro e falou de Jesus Cristo, o outro fechou bem os olhos.



O crescimento do movimento evangélico jovem visa brasileiros de todas as classes. Na igreja Bola de Neve, jovens profissionais se misturam a outros de famílias de renda mais baixa e problemáticos. Pastores lideram um rebanho de mais de 2.500 membros nas noites de domingo estimulados por músicas de reggae e rock, com letras religiosas projetadas em uma enorme tela. O "apóstolo" da igreja, Rinaldo Pereira, disse que teve uma experiência próxima à morte relacionada a drogas e hepatite 17 anos atrás, antes de um evento "sobrenatural" o levar a dedicar a sua vida a Deus.



Em 1999, Pereira e outros poucos surfistas ávidos fundaram a Bola de Neve, inspirados pela ideia de que uma bola de neve começa pequena mas pode crescer e ficar grande. A igreja recebeu seu impulso inicial de um empresário de roupas de surf, que emprestou um auditório para a igreja. Precisando de um altar para sua primeira cerimônia, Pereira pegou uma prancha de surf que viu no corredor e a colocou em algumas cadeiras.



Hoje a igreja diz ter cem unidades, a maioria no Brasil. Uma delas, na Barra da Tijuca, área do Rio de Janeiro perto da praia, começou três anos atrás, com sete pessoas, e agora tem cerca de 3.000 integrantes. Esportes e música "superam todos os tipos de limites", disse Pereira em uma entrevista."As pessoas podem não entrar numa igreja, mas definitivamente vão assistir a uma luta, a um campeonato de surf, a um evento musical", ele disse. "Tanto o esporte quanto a música transmitem uma mensagem para o público". Em São Paulo, a igreja é verdadeiramente um assunto familiar. Num domingo, Pereira, de 37 anos, fez um sermão que durou três horas, ainda usando uma prancha de surf de cabeça para baixo como seu púlpito. A mulher dele, Denise, que também é pastora, aqueceu a multidão, cantando com força letras com uma banda de rock às suas costas. No porão da igreja, o filho deles de 16 anos de idade, Nathan, liderou uma multidão de adolescentes e jovens. O pastor "em treinamento", de cabelo espetado, fez um sermão sobre Jesus Cristo com habilidade de talk-show. Em determinado momento, ele segurou um recipiente de plástico branco e estimulou os jovens seguidores a fazer doações, assegurando a eles que Deus "daria de volta em dobro" o que quer que eles oferecessem.Escadas acima, onde seu pai fazia um sermão, um homem e uma mulher jovens tomam o palco e declaram seu amor. Pereira parabeniza pelo menos dois jovens casais por seus novos bebês, segurando-os para o alto para todos verem.À medida que seu sermão atinge o clímax, os membros fecham seus olhos firmemente e seguram os braços, como num transe, cantando e se balançando com a música enquanto lágrimas escorrem em seus rostos.



Depois da cerimônia, Dom Luiz Bayeux, de 22 anos, contou como chegou ali. Ele cresceu num lar problemático, onde seu padrasto, um viciado em crack, morreu de Aids. Aos 13 anos, um rebelde Dom começou a sua vida no crime. Cinco anos depois, sua busca para escapar do vício o levou a muitos lugares e a várias religiões. Depois de fracassar em um exame para entrar para as Forças Armadas, ele se lembrou de ter ouvido falar sobre a Bola de Neve. No dia em que ele chegou, o pastor disse aos membros: "Vocês estão aqui para entrar para o Exército de Jesus Cristo". Para ele, era uma intervenção divina. "O fato de que aqui as pessoas falam a mesma língua e vivem no mesmo estilo de vida que eu foi o que realmente me atraiu a este lugar, e o que me ajudou a me manter aqui", ele disse.



Com a colaboração de Mery Galanternick, no Rio de Janeiro



Tradução: Marcelle Ribeiro

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

O marido perfeito existe!!!!!!

Alguns homens estão em um salão de um clube de golfe, quando o telefone toca e um deles atende com o viva-voz ligado e começa a falar
Todos no recinto param para escutar a conversa



Homem: Alô
Mulher: Querido, sou eu. Você está no clube
Homem: Sim
Mulher: Estou numa loja e encontrei um lindo casaco de couro, custa apenas R$ 1.000,00, posso comprar?
Homem: Claro, se você gostou tanto dele assim, compre
Mulher: Eu também dei uma paradinha numa concessionária da Mercedes e vi um modelo 2009, que eu adorei.
Homem: Quanto?
Mulher: R$ 290.000,00
Homem: Tudo bem, mas, por este preço, negocie para vir completo.
Mulher: Fantástico! Ah, só mais uma [WINDOWS-1252?]coisinha… a casa que eu queria no ano passado, está à venda novamente. Estão pedindo R$ 950.000,00 por ela.
Homem: Bem, ofereça à eles R$ 900.000,00. Eles provavelmente aceitarão. Se não aceitarem, podemos pagar 50 mil a mais

sem problemas. Ainda assim é um ótimo preço.
Mulher: Ok, te vejo à noite! Te amo.
Homem: Tchau, também te amo.
O homem desliga o telefone. Todos à sua volta olham para ele com ar atônito.
Na maior cara de pau ele sorri e pergunta:


Alguém tem idéia de quem é este telefone???

                                                         

Ensinamentos da Minha Mãe

Minha mãe ensinou a VALORIZAR O SORRISO...                         
"ME RESPONDE DE NOVO E EU TE ARREBENTO OS DENTES!"                   
                                                                     
Minha mãe me ensinou a RETIDÃO.                                 
"EU TE AJEITO NEM QUE SEJA NA PANCADA!"                             
                                                                     
Minha mãe me ensinou a DAR VALOR AO TRABALHO DOS OUTROS..         
"SE VOCÊ E SEU IRMÃO QUEREM SE MATAR, VÃO PRA FORA. ACABEI DE LIMPAR A
CASA!"                                                               
                                                                     
Minha mãe me ensinou LÓGICA E HIERARQUIA..-.                     
"PORQUE EU DIGO QUE É ASSIM! PONTO FINAL! QUEM É QUE MANDA AQUI?"
                                                                     
Minha mãe me ensinou o que é MOTIVAÇÃO...                   
"CONTINUA CHORANDO QUE EU VOU TE DAR UMA RAZÃO VERDADEIRA PARA VC CHORAR!"

Minha mãe me ensinou a CONTRADIÇÃO...                         
" FECHA A BOCA E COME!"                                             
                                                                     
Minha Mãe me ensinou sobre ANTECIPAÇÃO....                     
"ESPERA SÓ ATÉ SEU PAI CHEGAR EM CASA!"                         
                                                                     
Minha Mãe me ensinou sobre PACIÊNCIA...                         
"CALMA!... QUANDO CHEGARMOS EM CASA VOCÊ VAI VER SÓ...."         
                                                                     
Minha Mãe me ensinou a ENFRENTAR OS DESAFIOS...                   
"OLHE PARA MIM! ME RESPONDA QUANDO EU TE FIZER UMA PERGUNTA!"       
                                                                     
Minha Mãe me ensinou sobre RACIOCÍNIO LÓGICO...               
"SE VOCÊ CAIR DESSA ÁRVORE VAI QUEBRAR O PESCOÇO E EU VOU TE DAR UMA
SURRA!"                                                             
                                                                     
Minha Mãe me ensinou MEDICINA...                                   
"PÁRA DE FICAR VESGO MENINO! PODE BATER UM VENTO E VOCÊ VAI FICAR ASSIM
PARA SEMPRE."                                                       
                                                                     
Minha Mãe me ensinou sobre o REINO ANIMAL...                       
"SE VOCÊ NÃO COMER ESSAS VERDURAS, OS BICHOS DA SUA BARRIGA VÃO COMER
VOCÊ!"                                                             
                                                                     
Minha Mãe me ensinou sobre GENÉTICA...                           
"VOCÊ É IGUALZINHO AO SEU PAI!"                                 
                                                                     
Minha Mãe me ensinou sobre minhas RAÍZES...                     
"TÁ PENSANDO QUE NASCEU DE FAMÍLIA RICA É?"                   
                                                                     
Minha Mãe me ensinou sobre a SABEDORIA DE IDADE...                 
"QUANDO VOCÊ TIVER A MINHA IDADE, VOCÊ VAI ENTENDER."           

Minha Mãe me ensinou sobre JUSTIÇA...                           
"UM DIA VOCÊ TERÁ SEUS FILHOS, E EU ESPERO ELES FAÇAM PRÁ VOCÊ O MESMO QUE
VOCÊ FAZ PRA MIM! AÍ VOCÊ VAI VER O QUE É BOM!"             
                                                                     
Minha mãe me ensinou RELIGIÃO...                                 
"MELHOR REZAR PARA ESSA MANCHA SAIR DO TAPETE!"                     
                                                                     
Minha mãe me ensinou o BEIJO DE ESQUIMÓ...                       
"SE RABISCAR DE NOVO, EU ESFREGO SEU NARIZ NA PAREDE!"               
                                                                     
Minha mãe me ensinou CONTORCIONISMO.-..                           
"OLHA SÓ ESSA ORELHA! QUE NOJO!"                                   
                                                                     
Minha mãe me ensinou DETERMINAÇÃO..-.                         
"VAI FICAR AÍ SENTADO ATÉ COMER TODA COMIDA!"                   
                                                                     
Minha mãe me ensinou habilidades como VENTRÍLOGO...             
"NÃO RESMUNGUE! CALA ESSA BOCA E ME DIGA POR QUE É QUE VOCÊ FEZ ISSO?"
                                                                     
Minha mãe me ensinou a SER OBJETIVO...                             
"EU TE AJEITO NUMA PANCADA SÓ!"                                   
                                                                     
Minha mãe me ensinou a ESCUTAR ..                                 
"SE VOCÊ NÃO ABAIXAR O VOLUME, EU VOU AÍ E QUEBRO ESSE RÁDIO!"
                                                                     
Minha mãe me ensinou a TER GOSTO PELOS ESTUDOS..                   
"SE EU FOR AÍ E VOCÊ NÃO TIVER TERMINADO ESSA LIÇÃO, VOCÊ JÁ SABE!..."
                                                                     
Minha mãe me ajudou na COORDENAÇÃO MOTORA...                   
"AJUNTA AGORA ESSES BRINQUEDOS!! PEGA UM POR UM!!"                   
                                                                     
Minha mãe me ensinou os NÚMEROS...                               
"VOU CONTAR ATÉ DEZ. SE ESSE VASO NÃO APARECER VOCÊ LEVA UMA SURRA!"
                                                                     
                                                                     
Brigadão, Mãe !!! 

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Quebrando a Rotina


 

Por Rick Warren

 É fácil deixar-se prender pela rotina no trabalho: o mesmo lugar, fazendo as mesmas coisas, lidando com as mesmas responsabilidades. Isso pode ser confortável, já que a rotina se torna familiar. Mudar pode se tornar difícil por implicar aventurar-se rumo ao desconhecido e incerto. Acomodar-se, porém, pode ser perigoso. O humorista Will Rogers costumava dizer: "Mesmo que esteja no caminho correto, você corre o risco de ser atropelado se ficar sentado!"

 Quando você descobre que está preso à rotina, o que o faz se mexer? Para a maioria das pessoas existem três motivadores para promover mudanças, quer gostem ou não:

 1. Dor – Seja qual for a maneira como se apresente, pode nos motivar a buscar mudança. Geralmente não é ver a luz que nos leva a mudar, mas sentir seu calor.

 2. Pressões – Sentimo-nos pressionados quando o médico nos dá uma trágica notícia: "Ou perde 25 quilos ou vai morrer!" Ou então, quando o chefe nos intima: "Ou melhore seu desempenho ou será despedido!" O problema da pressão como motivador é que ela não dura muito tempo. Quando a pressão diminui e o problema é solucionado ou a crise avassaladora passa, o mesmo acontece com a motivação. Tudo fica perfeito no mundo e voltamos à nossa vidinha de sempre!

 3. Perspectiva – Adquire-se perspectiva quando se tem um panorama amplo de uma situação ou quando se é profundamente inspirado por uma visão ou propósito desafiador. Perspectiva envolve uma pessoa quando ela toma consciência de que está desperdiçando seu potencial e oportunidades promissoras que atravessam seu caminho.

 Entretanto, não precisamos esperar até sermos motivados pela dor, pelas pressões ou até adquirirmos uma perspectiva. A Bíblia nos lembra:"Se você esperar pelas condições perfeitas, jamais fará qualquer coisa" (Eclesiastes 11.4). Eis alguns passos para quebrar a rotina:

 . Assuma a responsabilidade de sua própria vida. Recuse-se a ser um justificador (aquele que racionaliza seus fracassos), ou um acusador (aquele que culpa outras pessoas por suas falhas). Antes, seja aquele que escolhe e opte por romper com a rotina que o cerca.

 . Creia que você pode. Pare de dizer, "Não posso!", e comece a afirmar, "Eu posso!". Agindo assim, pode se surpreender ao descobrir que realmente você pode.

 . Deixe claro o que você realmente quer. Escreva como você gostaria de mudar e o que gostaria de ver mudado. Seja específico.

 . Não espere pelas circunstâncias ideais. Pare de dizer: "Vou fazer isto um dia desses quando as coisas forem mais favoráveis." Faça-o agora! "Um dia desses", na verdade, é "dia nenhum".

 Próxima semana tem mais!

MARIA - UMA VISÃO DIFERENTE

Pra. Ioná Loureiro <ª)))<

"Então, disse Maria: A minha alma engrandece ao Senhor, e o meu espírito se alegrou em Deus, meu Salvador" Lucas 1:46-47

Decidi escrever sobre Maria porque conheço poucos textos que falam de sua figura forte junto aos propósitos de Deus, sem distorcer a sua humanidade. Lamento muito o que fizeram com ela. Se ela soubesse no que a transformaram aqui na terra, creio que entraria em desespero. Transformaram-na numa divindade. Esqueceram do que ela disse certa vez: - "... Fazei tudo o que ele vos disser" João 2:5. Ou seja, em sua relação familiar com o Mestre, a autoridade respousa sobre filho e não sobre a mãe.  Enfim, Maria era uma mulher comum, como todos nós, que tememos ao Senhor. Entretanto, para que o filho de Deus viesse ao mundo, era preciso que uma mulher o gerasse em seu ventre materno. E Maria, foi a grande escolhida. Às vezes, me ponho a pensar. O que ela tinha de especial?! Vejamos alguns aspectos que considerei:

  1. Santidade – "...a uma virgem desposada com certo homem da casa de Davi, cujo nome era José; a virgem chamava-se Maria" (Lucas 1:26). Primeiramente, convém dizer que Maria buscava a santidade. Era noiva de José e não vivia na fornicação, não era conivente com o sexo antes do casamento. Ele se guardava para o momento certo. Buscava formas, imagino eu, de fugir da tentação. Temia ao Senhor e por conta de seu temor, manteve-se virgem até Jesus nascer, quando pode, finalmente, casar-se com José e iniciar a sua vida sexual.
  2. Submissão à vontade de Deus. "Então, disse Maria: Aqui está a serva do Senhor; que se cumpra em mim conforme a tua palavra. E o anjo se ausentou dela" (Lucas 1:38). Maria era submissa à vontade Deus. Não tinha medo de se submeter aos propósitos de Deus para a sua vida. Deixou, permitiu que Deus cumprisse em sua vida os seus desígnios. Não se preocupou com o que as pessoas iriam falar, especialmente, com o que seu noivo iria pensar. Decidiu correr riscos para cumprir a vontade de Deus.  
  3. Engradecimento ao Senhor. "Então, disse Maria: A minha alma engrandece ao Senhor"
    (Lucas 1:46). Só alguém que soubesse engrandecer ao Senhor poderia gerar o filho de Deus. Maria poderia se achar a super poderosa mãe do filho de Deus. Poderia por toda a sua vida decidir não mais gerar filhos por ser a mãe de Jesus, envolvendo-se numa religiosidade insana. Ao contrário, manteve uma vida normal com o seu marido José e teve outros filhos. "E lhe comunicaram: Tua mãe e teus irmãos estão lá fora e querem ver-te" (Lucas 8:20).  Não utilizou as suas prerrogativas de mãe do filho de Deus para alcançar privilégios. Todavia, tornou-se discípula do Mestre como os demais. Entendia, que engrandecer ao Senhor era o seu foco.
  4. Discrição. "E desceu com eles para Nazaré; e era-lhes submisso. Sua mãe, porém, guardava todas estas coisas no coração" (Lucas 2:51). Maria era discreta. Guardava em seu coração as suas próprias considerações. Não era daquele tipo de mulher faladeira, fofoqueira, arrogante, presunçosa. Não se auto promovia entre as pessoas. Não batia no peito para dizer ao mundo que era a mãe do filho de Deus. Sabia que havia sido apenas um instrumento nas mãos de Deus. A discrição fazia parte de sua vida.
  5. Fidelidade "E junto à cruz estavam a mãe de Jesus, e a irmã dela, e Maria, mulher de Clopas, e Maria Madalena" (João 19:25). Maria cumpriu o seu chamado até o fim. Caminhou com o seu filho até a cruz, suportando a dor da entrega daquele que viu crescer em seus braços e a quem tanto amou. Estava junto de Jesus no momento mais crucial de missão. Não abandonou o filho de Deus em seu momento de grande dor. E ainda após a morte do Mestre, continuou firme, cumprindo o seu chamado como sua discípula fiel. "Todos estes perseveravam unânimes em oração, com as mulheres, com Maria, mãe de Jesus, e com os irmãos dele " (Atos 1:14)

  Vemos, portanto, que Maria foi uma grande mulher. Uma mulher comum, uma serva de Deus. Alguém que nos ensinou a engrandecer ao Senhor pela salvação que há em Jesus Cristo. Alguém que nos ensinou que homens e mulheres comuns, como nós, podemos fazer parte dos grandes propósitos de Deus aqui na terra, basta que achemos graça diante do Senhor por meio de nossas atitudes "Mas o anjo lhe disse: Maria, não temas; porque achaste graça diante de Deus" (Lucas 1:30) 

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Exercendo Dons e Habilidades com Foco

Por Jim Mathis

Li a biografia de William Henry Fox Talbot, um dos inventores da fotografia e principal proponente do processo negativo-positivo. Viveu entre 1800 e 1870 e alcançou muitas realizações. Além de ser rico proprietário de terras e membro do parlamento britânico, inventou a técnica do meio-tom e publicou o primeiro livro ilustrado com fotografias. Era também matemático.

O autor comentou, de passagem, o quanto algumas pessoas daquela época foram capazes de realizar, mesmo carecendo de tantas coisas consideradas essenciais à sociedade moderna. Por que as pessoas daquele tempo realizaram tanto? Talvez parte do motivo esteja no fato da sociedade atual ter reduzido nossa habilidade de nos concentrarmos sobre uma única coisa por longo tempo.

Ao longo dos anos o período de tempo que mantém cativa nossa atenção tem diminuído. Pessoalmente, tenho notado nos últimos anos que fico inquieto depois de uns poucos minutos de concentração. Estou sempre checando meus e-mails, levantando-me para tomar café ou descobrindo algo que foi negligenciado e precisa ser feito. Ser capaz de trabalhar numa única tarefa por horas a fio tem se tornado bastante difícil.

Talbot não tinha e-mails para ler a cada poucos minutos ou telefone para interromper seus pensamentos. Ele não gastava as noites vendo televisão. Não tinha que atualizar suas páginas em redes de relacionamentos e blogs da Internet. Os tempos eram mais vagarosos e menos exigentes. Ele podia passar horas, até mesmo dias, resolvendo problemas complexos sem ser distraído.

Hoje, muitos consideram a capacidade de realizar múltiplas tarefas uma habilidade valiosa. Mas na prática significa não dar 100% de atenção a coisa alguma. Estamos tentando fazer muitas coisas, correndo em várias direções, incapazes de concentrar o foco por tempo suficiente em um único objetivo. Anos atrás decidi ser fotógrafo, músico e escritor. O que isto quer dizer de fato é que
determinei que não vou gastar o meu tempo sendo jardineiro, jogador de golfe ou carpinteiro. Limitando as atividades posso realizar mais em áreas específicas. "Tudo o que fizerem, façam de todo o coração, como para o Senhor e não para os homens" ( Colossenses 3.23). Para mim, "de todo o coração" significa dar tudo o que tem e não se deixar distrair.

Aprendi que os japoneses têm uma palavra, "muda", que geralmente quer dizer "improdutivo" ou simplesmente, "perda de tempo". É claro que às vezes fica difícil determinar se estamos perdendo tempo. Passar uma tarde num campo de golfe é perda de tempo? E se for com um cliente importante? E se for um profissional desse esporte e as horas a mais de treino significam mais sucesso? A música pode ser perda de tempo para alguns. Mas já que Deus me deu paixão pela música, não praticá-la seria desobediência e provavelmente seria visto por Deus como desperdício de dom.

Descobrir quem somos, como Deus nos fez e qual o nosso propósito na vida é fundamental para determinar para onde devemos direcionar nossa energia e aprender como fazer melhor uso do nosso tempo.

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Pragod Rio Em Santos... Aguarde!!

Marcha para Jesus em Mongaguá

Marcha para Jesus atrai 2.500 pessoas

Vestindo camisetas vermelhas com a frase ‘Eu amo Jesus’, cerca de 2.500 pessoas participaram, no sábado (8), da Marcha para Jesus de Mongaguá. O evento contou com evangélicos de mais de 20 igrejas da Cidade.
A marcha teve início por volta das 17 horas, no trevo de Vera Cruz, lado praia, partindo da Avenida São Paulo, em direção à Praça de Eventos Dudu Samba, no Centro.
Antes da caminhada, houve oração e pedidos de proteção para a Cidade. Segundo o Conselho de Pastores de Mongaguá (Conpas), essa edição registrou um aumento entre 20% e 30% no número de participantes.
Vestindo a camiseta da marcha, o prefeito prestigiou o show gospel, que contou com grandes nomes da musical gospel: Sacerdotes MC’s e Banda e Coral Kadoshi, além da Banda Baque.
Em um gesto simbólico, o prefeito entregou a chave da cidade ao ‘Senhor Jesus’. “A Prefeitura de Mongaguá vai estar sempre de portas abertas para o povo evangélico. A partir de agora, um encerramento da Marcha para Jesus como esse será lei na Cidade”, adiantou o chefe do Executivo.
“Este é um momento histórico para Mongaguá. Agradeço ao prefeito pelo apoio que sempre nos ofereceu”, destacou o presidente do Conpas, pastor Pedro Carlos de Alcântara.
Além das atrações musicais que puderam se apresentar no pavilhão do Arraial da Gente 2009 – Festão na Praia, as igrejas e ministérios utilizaram os estandes que foram montados pela Prefeitura para o festão. O rendimento das vendas será revertido em prol das atividades sociais das igrejas.
A Prefeitura também disponibilizou apoio da Guarda Municipal e do Serviço Municipal de Trânsito (Semutran). A Polícia Militar também esteve presente, garantindo a segurança do evento.PREFEITURA DE MONGAGUÁJornalista Responsável: Carlos Ratton (MTb. 25.636) / Sergio Sanches (MTb. 16.338)Redator: Edinaldo Andrade (MTb. 43.590)Repórter Fotográfico: Fred Casagrande (MTb. 44.047)Telefone: (13) 3445-305511 de agosto de 2009imprensa@mongagua.sp.gov.br

Carta do advogado ao Bispo Edir Macedo


Carta do advogado ao Bispo Edir Macedo (clique para seguir o link)
12 de agosto de 2009

Prezado Bispo Edir  Macedo,

Mais uma vez o Ministério Público do Estado de São Paulo formulou junto à Justiça de São Paulo denúncia contra o senhor e outros  religiosos e cooperadores da Igreja Universal do Reino de Deus, por suposta prática de crime de lavagem de dinheiro e outras condutas tidas como delituosas.

Essas acusações nada mais são do que uma repetição do conteúdo de outro procedimento instaurado em 1999, para apurar crime de lavagem de dinheiro e sonegação fiscal que tinha como investigados, à época, praticamente as mesmas pessoas que agora o Ministério Público quer colocar novamente como réus.

Nesse inquérito de 1999, o Bispo Edir Macedo, juntamente com outros religiosos e cooperadores da Igreja Universal, foram exaustivamente investigados por anos e, finalmente, a apuração foi arquivada em 2006, pelo Supremo Tribunal Federal, a pedido da Procuradoria Geral da República.

Repita-se, o Ministério Público quer colocar estas pessoas como réus, novamente, em procedimento devidamente arquivado pela Corte Suprema do nosso país – o STF, a última instância, ou seja, eles investigarão fatos já decididos em definitivo. E, pasmem! O mesmo Ministério Público que pediu o arquivamento, agora quer investigar tudo de novo; nem os próprios membros desta Instituição se entendem.

A acusação do momento nada mais é do que a repetição dos mesmos fatos que o Supremo Tribunal Federal arquivou. Ela mais uma vez revolve fato ocorrido em 1992, quando alguns religiosos ligados à Igreja obtiveram empréstimo no exterior para o pagamento da compra da TV Record do Rio de Janeiro.

Ao longo destes anos, este empréstimo no exterior foi pago mediante prestações que acabaram sendo novamente consideradas como desvio para lavagem de dinheiro.

Na verdade, a organização Globo reage contra o Bispo Edir Macedo, em razão do crescimento vertiginoso da audiência da TV Record, que ameaça ou mesmo já ultrapassou a audiência da TV Globo. E com isto eles não se conformam.

No Jornal Nacional de ontem, 11 de agosto, o tempo dedicado pelo noticiário a tentar desmoralizar os trabalhos da Igreja Universal, voltados à fé evangélica, à realização de inúmeras obras sociais, ultrapassou qualquer medida de bom senso. Em um noticiário de 35 minutos, mais de 1/3 do tempo foi voltado a agredir a Igreja e seus pastores, que nada têm a ver com este novo procedimento instaurado pelo Ministério Público de São Paulo, no qual se investigam pessoas físicas.

De mais a mais, a própria Rede Globo é totalmente incongruente em seus noticiários e reportagens, pois no Jornal Nacional ataca a Igreja Universal como se ela fosse a autora de todos os delitos, sabedora de que quem está sendo investigado são pessoas físicas. Mas, em seu jornal escrito – O Globo –, fala que a Igreja Universal e seus fiéis são vítimas, ou seja, na invocação de seu "direito de informar" ela dá a mesma informação com nuances diferenciadas e totalmente distorcidas da realidade - em uma matéria ela ataca e na outra ela fala que essa mesma pessoa é vítima!

Só há uma explicação para isto: a busca da audiência, fazendo um sensacionalismo barato, pois falar da Igreja Universal neste país dá "IBOPE", mesmo ela não sendo a investigada.

Da mesma forma a manchete de primeira página do jornal Folha de São Paulo, publicada no mesmo dia, foi de tal forma escandalosa e absurda que mais parecia que noticiava o  maior escândalo político do país.

Na verdade, estas acusações criminosas nem merecem resposta. Enfrentaremos o processo com a mesma tranquilidade de outras vezes e nossa maior e irrespondível defesa é no sentido de que o Supremo Tribunal Federal já investigou tais fatos e a pedido da Procuradoria Geral de República arquivou o inquérito.

Temos a certeza de que o caso agora inventado terá o  mesmo destino.

Arthur Lavigne
Advogado

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Atitude Que Faz Diferença

Por Rick Boxx

 
 

A atual atmosfera econômica tem reforçado para mim a importância de se ter e manter uma atitude apropriada. Líderes empresariais têm algumas opções a fazer em meio ao turbilhão da economia, podendo escolher participar e contribuir com a recessão, reprimir o crescimento, fazendo cortes ou encarar a crise como uma oportunidade. O futuro desses líderes e suas empresas pode ser de progresso ou de deterioração, dependendo da forma como reagirem, consoante suas atitudes e formas de abordagem.

 
 

Do meu ponto de vista, os que estão atravessando melhor a tempestade são aqueles que deixaram de lado preocupações e ansiedade, agarrando energicamente a oportunidade de buscar novos negócios. Em muitos casos o que foi perdido não tem volta, mas ainda resta muito a ser ganho. Na Bíblia, o livro de Filipenses 4.6-7 ensina: "Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o coração e a mente de vocês em Cristo Jesus."  

 
 

É claro que quando a Bolsa de Valores imita uma montanha russa, a produtividade e as vendas estão em declínio, dizer "Não fiquem ansiosos!" , e ser capaz de colocar de lado toda ansiedade são  coisas totalmente diferentes. Mas a chave desse texto bíblico está no foco: somos instruídos a não ficar ansiosos por coisa alguma, mas ao contrário, confiar em Deus e dirigir-Lhe nossas orações, preocupações e pedidos. 

 
 

A chave é crer e confiar que Deus está no controle e cuida de nossos interesses. Se você não crê nisto fica difícil experimentar "a paz de Deus que excede todo o entendimento". Afinal de contas queremos entender, queremos saber como o Todo-Poderoso vai fazer para que "todas as coisas cooperem para o bem" dos Seus, especialmente quando as circunstâncias externas fazem isso parecer impossível.  

 
 

Isso é o que significa andar pela fé: crer mesmo quando as coisas são inacreditáveis; confiar mesmo quando tudo em que depositamos nossa confiança falhou. Um princípio fundamental das Escrituras afirma que Deus é firme e infalível. Em Hebreus 13.5 Ele promete: "Nunca o deixarei, nunca jamais o abandonarei."  Prossegue respondendo: "Podemos, pois, dizer com confiança: O Senhor é o meu ajudador, não temerei. O que me podem fazer os homens?" (Hebreus 13.6).

 
 

Por que? Porque dois versículos adiante a Palavra declara: "Jesus Cristo é o mesmo, ontem, hoje e para sempre" (Hebreus 13.8). Para mim, essa passagem declara que não importa em que situação nos encontremos e quão incertas e adversas as condições econômicas possam se tornar, Deus está no controle e pronto para nos auxiliar em tempos de necessidades.   

 
 

Em Filipenses, o apóstolo Paulo ressalta a importância da atitude adequada. Depois de exortar-nos a não andar ansiosos, ele escreve: "Finalmente, irmãos, tudo o que for verdadeiro, tudo o que for nobre, tudo o que for correto, tudo o que for puro, tudo o que for amável, tudo o que for de boa fama, se houver algo de excelente ou digno de louvor, pensem nessas coisas" (Filipenses 4.8).  

 
 

Se para você tem sido difícil encontrar paz no trabalho ultimamente, pare e considere essas Palavras. Uma atitude positiva, aliada à oração, ação de graças e paz é melhor do que preocupação.