segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Quebrando a Rotina


 

Por Rick Warren

 É fácil deixar-se prender pela rotina no trabalho: o mesmo lugar, fazendo as mesmas coisas, lidando com as mesmas responsabilidades. Isso pode ser confortável, já que a rotina se torna familiar. Mudar pode se tornar difícil por implicar aventurar-se rumo ao desconhecido e incerto. Acomodar-se, porém, pode ser perigoso. O humorista Will Rogers costumava dizer: "Mesmo que esteja no caminho correto, você corre o risco de ser atropelado se ficar sentado!"

 Quando você descobre que está preso à rotina, o que o faz se mexer? Para a maioria das pessoas existem três motivadores para promover mudanças, quer gostem ou não:

 1. Dor – Seja qual for a maneira como se apresente, pode nos motivar a buscar mudança. Geralmente não é ver a luz que nos leva a mudar, mas sentir seu calor.

 2. Pressões – Sentimo-nos pressionados quando o médico nos dá uma trágica notícia: "Ou perde 25 quilos ou vai morrer!" Ou então, quando o chefe nos intima: "Ou melhore seu desempenho ou será despedido!" O problema da pressão como motivador é que ela não dura muito tempo. Quando a pressão diminui e o problema é solucionado ou a crise avassaladora passa, o mesmo acontece com a motivação. Tudo fica perfeito no mundo e voltamos à nossa vidinha de sempre!

 3. Perspectiva – Adquire-se perspectiva quando se tem um panorama amplo de uma situação ou quando se é profundamente inspirado por uma visão ou propósito desafiador. Perspectiva envolve uma pessoa quando ela toma consciência de que está desperdiçando seu potencial e oportunidades promissoras que atravessam seu caminho.

 Entretanto, não precisamos esperar até sermos motivados pela dor, pelas pressões ou até adquirirmos uma perspectiva. A Bíblia nos lembra:"Se você esperar pelas condições perfeitas, jamais fará qualquer coisa" (Eclesiastes 11.4). Eis alguns passos para quebrar a rotina:

 . Assuma a responsabilidade de sua própria vida. Recuse-se a ser um justificador (aquele que racionaliza seus fracassos), ou um acusador (aquele que culpa outras pessoas por suas falhas). Antes, seja aquele que escolhe e opte por romper com a rotina que o cerca.

 . Creia que você pode. Pare de dizer, "Não posso!", e comece a afirmar, "Eu posso!". Agindo assim, pode se surpreender ao descobrir que realmente você pode.

 . Deixe claro o que você realmente quer. Escreva como você gostaria de mudar e o que gostaria de ver mudado. Seja específico.

 . Não espere pelas circunstâncias ideais. Pare de dizer: "Vou fazer isto um dia desses quando as coisas forem mais favoráveis." Faça-o agora! "Um dia desses", na verdade, é "dia nenhum".

 Próxima semana tem mais!

Postar um comentário