segunda-feira, 28 de julho de 2008

“Homofobia. Vamos falar enquanto podemos...”

Estamos vivendo o momento de falar, até porque não sei se daqui algum tempo, e pouco tempo, diga-se de passagem, nós não mais poderemos expressar nossa opinião sobre o assunto. É hora de falar porque, pode ser que, com a aprovação da PL 122, a famosa lei da homofobia, nós não teremos mais o direito de nos expressar livremente. É interessante que estamos exatamente nos expressando em um meio de comunicação de ultima geração, a Internet, conhecida como uns dos instrumentos de maior manifestação a favor da liberdade de expressão, e agora, se a lei denominada "da homofobia" for aprovada, não mais poderemos escrever artigos como este, pois poderemos pegar uma pena de dois a cinco anos de prisão.

Leiam atentamente as próximas linhas afim de que você tenha um pequeno conhecimento quanto a tal lei. Infelizmente muitas pessoas expressam sua opinião a favor de tal lei sem conhece-la, é primordial que você conheça a lei para se manifestar sobre ela.

Em seus muitos artigos, a lei traz alguns que são debatidos e não quistos pelos líderes evangélicos, mas prestem muita atenção, os evangélicos não foram, não são, e nunca serão contra os homossexuais, somos e sempre seremos contra a pratica do homossexualismo por reconhecer que, claramente a Bíblia ensina que os que o praticam, sejam homens ou mulheres não herdarão o reino dos céus e nosso desejo é que todos aceitem Cristo como Senhor e Salvador de suas vidas e possam ter lugar no Reino de Deus, seu Reino Eterno.

Gostaria de comentar e tentar explicar um artigo da lei, entre tantos,  que são prejudiciais à pregação da Bíblia em qualquer igreja, não somente as evangélicas e mudarão, ou tentarão mudar completamente o procedimento comum das igrejas:    

Art. 8º-A Impedir ou restringir a expressão e a manifestação de afetividade em locais públicos ou privados abertos ao público, em virtude das características previstas no art. 1º desta Lei:

Pena: reclusão de 2 (dois) a 5 (cinco) anos.

Este artigo da PL 122 diz que ninguém pode proibir um homossexual de manifestar sua opção sexual em qualquer lugar que seja, isto inclui escolas, praças, igrejas e outros. Se você é evangélico vai concordar comigo que, no pátio de nossas igrejas e muito menos dentro delas nos horários de sua reuniões normais nenhum casal heterossexual (homem e mulher) fica se beijando e isto não é lei, é tão somente respeito, mas se a referida lei for aprovada, um casal homossexual poderá, livremente se beijar no pátio ou dentro da igreja e nós não poderemos repreende-los, pois se alguém assim fizer poderá pegar um pena de dois a cinco anos de cadeia, mas se os heterossexuais não fazem, porque os homossexuais poderão fazer, eles são superiores ao heterossexuais? Lembro-me de um  caso relatado na TV em que professoras homossexuais foram repreendidas por se beijarem no pátio de uma escola na capital mineira... Na televisão elas disseram que foram perseguidas por serem homossexuais, mas a verdade é que em nenhuma empresa se aceita que haja a manifestação de um relacionamento no local de trabalho durante o horário de expediente, mas como elas são homossexuais, ninguém pode falar nada!!!

Deus nos dê graça e sabedoria para vencermos essa batalha!


 

Postar um comentário