sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Nossa Mensagem de Natal...

Apocalipse 3.20 "Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo."

O Natal sempre foi uma época de multidões. Multidões nos Shoppings, multidões viajando, gente correndo para lá e para cá, multidões em festas de confraternizações e por aí vai. Entretanto, quando penso em Jesus Cristo, o verdadeiro sentido do Natal, vejo que em muitos momentos da sua vida, ele foi um homem solitário, a procura de alguém que quisesse estar com ele, como no texto acima.

É verdade que em muitas ocasiões, Jesus também esteve cercado de multidões. Quando Ele transformou água em vinho, ali em Caná da Galileia, havia uma multidão. Quando Ele estava na casa de Pedro e precisaram baixar um paralitico pelo telhado, para que Jesus pudesse curá-lo, ali havia uma multidão. Quando Ele multiplicou pães e peixes, ali também havia uma multidão, mais de 5000 homens, sem contar as mulheres e crianças...

Mas quando Ele nasceu, não havia gente sequer para auxiliar a Maria no seu parto, além de seu esposo José. Por não conseguirem lugar em nenhuma hospedaria em Belém, o Salvador da Humanidade acabou nascendo numa manjedoura, dentro de um estábulo. Não havia multidões...

Quando Ele morreu, até as mulheres que acompanharam sempre o seu ministério, agora o acompanhavam de longe. Na sua grande necessidade não havia multidão que o auxiliasse ou pudesse fazer algo para amenizar o seu sofrer.

Parece que a multidão era atraída única e simplesmente pelo milagre, pela bênção do Senhor e jamais pelo Senhor da bênção.

Até mesmo os quadros e imagens que conhecemos nos mostram um Jesus solitário. Na cruz, sofrendo com coroa de espinho na cabeça, com um coração pegando fogo... No único quadro em que ele está acompanhado – o da Santa Ceia – entre os que o acompanhavam estava o traidor.

O Natal é tempo de alegria, de comunhão, de festa e presentes. Mas nós jamais podemos nos esquecer do verdadeiro sentido do Natal – a vinda de Jesus Cristo aqui à Terra, para aquele que estava perdido – eu e você.

Hoje, Jesus está à porta do nosso coração, aguardando que a abramos, pra que Ele possa entrar e cear, ter comunhão conosco. O que você vai fazer com Jesus nesse Natal? Deixá-lO mais uma vez, solitário, do lado de fora... Ou convidá-lo a entrar e celebrar não apenas um dia, mas o restante de toda a tua vida??

Lembre-se: porta do coração só tem maçaneta do lado de dentro. E Jesus não arromba a porta e nem força uma barra. Abra a porta, receba-O como teu Senhor e Salvador - essa é uma decisão única e individual, só você pode fazer por você mesmo.

E tenha não apenas o melhor Natal que você já viveu. Tenha a certeza da vida abundante aqui na Terra e a vida eterna no futuro!

Que Deus te abençoe! FELIZ NATAL!

Bispo Laerte e Pra. Suami Lafayett

Postar um comentário