sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Liberdade no Mercado de Trabalho

Robert J. Tamasy

Nesta data, 04 de julho, para muitos é apenas mais um dia comum. Entretanto, como você deve saber, no dia 4 de julho nos Estados Unidos celebra-se o “Dia da Independência”, quando em 1776, as “colônias” se declararam livres do governo e soberania da Grã-Bretanha. 

O que liberdade significa para você? Alguns dizem que significa poder fazer tudo o que se desejar. Para outros significa libertar-se da opressão ou do controle excessivo. Dicitionary.com define a palavra como “o estado de sentir-se livre ou liberto, e não confinado ou sob limitação física; isento de controle, interferência ou regulamentos externos; poder para determinar uma ação sem restrições”. 

Liberdade é algo apreciado no mundo profissional e empresarial, especialmente por pessoas com inclinação para o empreendedorismo. Elas apreciam fazer o tipo de trabalho que gostam, onde, quando e como desejarem. Evidentemente um componente importante é dispor de recursos necessários para ir em busca dos desejos vocacionais.  

Quando penso em liberdade uma ideia que me ocorre é a da intersecção entre o trabalho (ou carreira) de alguém e sua fé. Existem aqueles que argumentam que o ambiente pragmático do mercado de trabalho, orientado por perdas e ganhos, não deixa espaço para a fé. Eu discordo. Na verdade, creio que a Bíblia nos oferece diretrizes claras para nos tornarmos nos empresários e profissionais que deveríamos ser. Considere o seguinte: 

Liberdade para sermos o que foi planejado para nós. O motivo de não vermos um Volkswagen competindo numa corrida de Fórmula Um é que ele não  foi projetado para isso. De igual modo, se queremos um veículo confortável e econômico para viajar não vamos escolher um carro de corrida. Assim, cada um de nós foi projetado com exclusividade, com personalidade, interesses, habilidades e talentos dados por Deus, que nos distinguem dos demais. Reconhecer isto nos liberta para descobrir nossa realização profissional. “Pois foi Deus quem nos fez o que somos agora; em nossa união com Cristo Jesus, Ele nos criou para que fizéssemos as boas obras que Ele já havia preparado para nós” (Efésios 2.10). 

Liberdade para fazer o que é correto. No exigente e competitivo mercado de trabalho do século XXI, são muitas as tentações para sacrificarmos nossos princípios e transigirmos com nossas convicções a fim de alcançarmos sucesso. Mas a confiança em Deus – e não nas circunstâncias externas – nos liberta para nos aferrarmos aos valores que produzem honestidade e integridade que, por sua vez, alimentam a confiança. “Cristo nos libertou para que nós sejamos realmente livres. ...Vocês, irmãos, foram chamados para serem livres. Mas não deixem que esta liberdade se torne uma desculpa para permitir que a natureza humana domine vocês. Pelo contrário, que o amor faça com que vocês sirvam uns aos outros” (Gálatas 5.1,13).

Liberdade para apropriar-se dos recursos de Deus. Se você está iniciando um novo negócio, seria útil contar com o auxílio de um benfeitor rico. A Bíblia diz que Deus é o dono de todas as coisas e Ele generosamente oferece Seus recursos para nosso uso. Se estivermos fazendo o que Ele quer, Ele promete prover nossas necessidades. “E o meu Deus, por meio das gloriosas riquezas que Ele tem para oferecer por meio de Cristo Jesus, lhes dará tudo o que vocês precisam” (Filipenses 4.19). 

Próxima semana tem mais!


Postar um comentário