segunda-feira, 26 de novembro de 2012

COMO SAIR DA COVA DOS LEÕES

Pela manhã, ao romper do dia, levantou-se o rei e foi com pressa à cova dos leões. Chegando-se ele à cova, chamou por Daniel com voz triste; disse o rei a Daniel: Daniel, servo do Deus vivo! Dar-se-ia o caso que o teu Deus, a quem tu continuamente serves, tenha podido livrar-te dos leões? Então, Daniel falou ao rei: Ó rei, vive eternamente! O meu Deus enviou o seu anjo e fechou a boca aos leões, para que não me fizessem dano, porque foi achada em mim inocência diante dele; também contra ti, ó rei, não cometi delito algum. Então, o rei se alegrou sobremaneira e mandou tirar a Daniel da cova; assim, foi tirado Daniel da cova, e nenhum dano se achou nele, porque crera no seu Deus. Ordenou o rei, e foram trazidos aqueles homens que tinham acusado a Daniel, e foram lançados na cova dos leões, eles, seus filhos e suas mulheres; e ainda não tinham chegado ao fundo da cova, e já os leões se apoderaram deles, e lhes esmigalharam todos os ossos. Então, o rei Dario escreveu aos povos, nações e homens de todas as línguas que habitam em toda a terra: Paz vos seja multiplicada! Faço um decreto pelo qual, em todo o domínio do meu reino, os homens tremam e temam perante o Deus de Daniel, porque ele é o Deus vivo e que permanece para sempre; o seu reino não será destruído, e o seu domínio não terá fim. Ele livra, e salva, e faz sinais e maravilhas no céu e na terra; foi ele quem livrou a Daniel do poder dos leões. Daniel, pois, prosperou no reinado de Dario e no reinado de Ciro, o persa.Dn 6.19-28
A pergunta que muitas vezes fazemos é: “Porque que Deus permitiu que as coisas chegassem a esse ponto?” Agora, imagine para Daniel, pois ele orava, era fiel, mas as coisas chegaram ao ponto dele saber que no dia seguinte pela manhã estaria na cova dos leões. O rei até tentou livrá-lo, mas havia uma lei que determinava aquela situação e ele não poderia voltar a trás.
ENTÃO FICA A PERGUNTA: QUAL É SUA COVA DOS LEÕES? TALVEZ SEJA:
1. Sua incapacidade de ter feito alguma coisa dar certo;
2. Já possui certa idade e nunca conseguiu fazer algo que prosperasse;
3. O medo até de morrer, pois não possui nem dinheiro para o seu próprio enterro.
Muitas vezes achamos que a culpa é de Deus ou que dependemos dEle para sairmos da nossa cova de leões. Seja qual for a cova, seja qual for a nossa situação, para sair dela nós dependemos apenas de nós mesmos. - Js 1.9B"então, farás prosperar o teu caminho e serás bem-sucedido.”
PARA VENCERMOS A COVA DOS LEÕES É PRECISO:
1. NÃO MURMURAR – Jamais permita abrir a tua boca para murmurar, pois a murmuração rompe a nossa relação com Deus. Independente do que esteja acontecendo em sua vida, nunca rompa sua relação com Ele, pois no momento que achamos que não aguentamos mais, Ele sempre envia um refrigério, multiplica nossas forças, interfere em nossas vidas e muda nossa sorte. Flávio Josefo, grande historiador, relata que nunca foi encontrado na Bíblia ou em qualquer outro manuscrito, nenhum texto que mostre que Daniel murmurou ou reclamou. Aquele que murmura é o que não consegue entender o processo de Deus. 1Co 10.10“Nem murmureis, como alguns deles murmuraram e foram destruídos pelo exterminador.”
2. NÃO PATINAR - Assim foi com Pedro quando Jesus o alertou que ele iria traí-lo antes do galo cantar. Pedro achou aquilo um absurdo, pois estava possuído de uma alta suficiência sem uma base sólida de convicção, pois era apenas um discurso sem conteúdo. E antes do cantar do galo, ele traiu a Jesus. É claro que nós temos a tendência ao julgamento, mas isso é uma lição para cada um de nós, então fica a pergunta: “Será que eu trairia a Jesus?” Pedro estava em uma situação desconfortável, estava em profunda pressão e tudo lhe era contrário e desfavorável, Jesus havia sido preso e seria levado a morte, o clima não estava bom e então ele acabou traindo. Assim também é conosco, pois muitas vezes não desejamos, mas acabamos traindo Jesus por não suportar a situação que estamos passando. Então Pedro lembrou que Jesus o havia alertado que ele o trairia. Mas Jesus fez algo tremendo, pois o olhou nos olhos e o fez resgatar sua integridade, fez com que voltasse a suas convicções. Nós só podemos passar pela cova dos leões e vencermos se a nossa convicção for maior que os nossos problemas. Firme-se em convicções plenas e absolutas.
3. SABER QUE DEUS ESTÁ CONOSCO E NÃO NOS ABANDONA – Mt 28.20“Eis que Eu estou covosco todos os dias, até a consumação dos séculos.” Deus jamais nos abandonará, pois Ele é fiel, ainda que nossa mente e todas as evidências nos digam o contrário! Daniel entrou na cova, mas tinha certeza que o Senhor era com ele. Na cova dos leões ou no vale da morte, não temeremos, o Senhor é conosco!
4. TER A CERTEZA DE QUE CONOSCO SERÁ DIFERENTE - Ml 3.18“Então, vereis outra vez a diferença entre o justo e o perverso, entre o que serve a Deus e o que não o serve.” – Conosco acontecerá o que ninguém espera. O óbvio para Daniel naquele contexto era ele ser devorado pelos leões. E assim também conosco, quando, em muitas situações para nós o óbvio seria escorregar e cair. Mas conosco acontecerá o óbvio de Deus!
5. TER A CONSCIENCIA DE QUEM SOMOS – Devemos pedir perdão a Deus por todas as vezes que já abrimos nossa boca para murmurar e atribuímos a Ele nossos aparentes fracassos. Devemos também pedir perdão a nós mesmos, pois muitas vezes, nós mesmos destruímos nossa auto imagem e duvidamos de nós. Mas temos que manter nosso posicionamento e saber que somos superiores às situações contrárias. Termos o cuidado também de não nos tornarmos pessoas superficiais, com um interior vazio e não causar nada nas pessoas, mas temos que ter um conteúdo do Espírito Santo de Deus e aonde chegarmos faremos a diferença. Não sejamos como o biscoitinho chinês (que só traz sorte para quem o fabrica, pois quem come é enganado, pois é vazio e com uma palavra de enganação)
6. SER LIBERTOS DO SENTIMENTO DE FUGA – Que nos levam a fugir de duas maneiras:
· Fazendo com que nos omitamos de nossas culpas, atribuindo-as a outros (ao azar, aos parceiros e até mesmo ao Diabo). Precisamos parar de fugir e admitir que somos responsáveis por nossos insucessos. Devemos saber reagir diante das adversidades.
· Indo para a caverna – dar espaço ao medo e aos sentimentos. Elias viveu e fez coisas grandiosas, mas quando se sentiu ameaçado, fugiu. O medo o fez esquecer tudo o que Deus fez na vida dele, o fez esquecer quem ele era.
7. ENTENDER QUE A COVA NÃO É PARA NOS DESTRUIR, MAS PARA NOS APERFEIÇOAR – Deus pode até nos colocar numa fria, mas jamais nos deixará congelados. Rm 8.28“Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.” Guardemos as nossas convicções com habilidade espiritual, pois Deus tem coisas grandiosas para nós.
E QUANDO NÓS SAÍMOS DA COVA DOS LEÕES, NÓS:
1. SOMOS COLOCADOS POR DEUS EM COISAS GRANDES E NOVAS – NOVIDADE DE VIDA;
2. TEMOS GRANDES NEGÓCIOS VINDO AO NOSSO ENCONTRO – OPORTUNIDADES;
3. EXPERIMENTAMOS A MARCA DO GRANDE LIVRAMENTO – HABILITAÇÃO;
4. SAIREMOS DE TODAS AS SITUAÇÕES DIFÍCEIS – HONRA;
5. VEREMOS TODOS PASSAREM, MAS NÓS PERMANECEREMOS - PROSPERIDADE
DECLARE COM FÉ: “Hoje, eu recebo a habilitação para sair de toda e qualquer cova dos leões. Eu venço toda inveja e política humana e declaro que não me prostrarei diante dos problemas. Não murmurarei, mas profetizarei a minha vitória. Minha confiança não será abalada, pois eu sei em quem tenho crido. Eu rejeito todo sentimento de fuga da minha carne e profetizo a palavra de Romanos 8.28 – tudo concorre para o meu bem, até a cova dos leões. Como Daniel, sairei em honra e verei os meus adversários derrotados, e o nome do Senhor será glorificado! Em meio a tribulação não me encolherei, mas crescerei e viverei a vitória, em nome de Jesus, amém!
Postar um comentário