sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Conceitos vitais, em meio à guerra…

Existem alguns conceitos que são vitais à obra, principalmente quando estamos em meio a um processo de guerra. Como o Reino de Deus é tomado por esforço, esse processo é constante.

1. Disposição – Esse é o sentimento de estar disposto para aceitar a mudança – Muitas vezes achamos que estamos sendo desprezados ou que se está lutando contra a gente, mas precisamos avaliar isso friamente e entender que a mudança ainda leva muito tempo – não nos importa apenas fazermos uma mudança – mas sim mudarmos na Igreja como um todo. No nosso caso, nossa disposição precisa ir além, por isso, precisamos trocar o pneu do carro com ele andando. O caminho mais fácil é reclamar, mas a falta de atendimento não quer dizer que você não será ajudado – o que existe é uma prioridade no atendimento. Muitos outros problemas estão acontecendo e precisamos entender que nosso problema não é o único no momento.

2. Envolvimento – algo que está intimamente ligado ao desgaste. O nosso desgaste muitas vezes rouba o nosso envolvimento. Envolvimento precisa ser verdadeiro.

3. Excelência – vamos fazer bem feito. Se não der pra fazer, não vamos fazer. A obra de Deus não se faz apenas com emoção – é necessário fazer com a razão e a razão, precisa me levar à excelência. E excelência precisa ser uma via de Mao e contra Mao – assim como eu desejo ser tratado com excelência, assim eu preciso ser também excelente com aqueles que estão à minha volta.

4. Fidelidade – ao nosso chamado e à obra que Deus colocou em nossas mãos. Salmo 101 – os olhos de Deus procuram os homens fieis da terra. Eu não posso perder isso de vista, para que eu não fique lutando errado – se não eu fico lutando contra as pessoas e me esqueço de Deus. Moises e Deus – Moisés, você não precisa desse povo, você precisa de mim.

5. Serenidade – seja sereno – quando tudo estiver pegando fogo, lembre que a serenidade acalma os ânimos. Vontade é coisa que dá e passa – sereno é aquele que sabe que Deus sabe. Se Ele sabe e Ele permitiu, é porque ele sabe que alguma coisa tem.

Postar um comentário