segunda-feira, 18 de março de 2013

A Sinfonia de um Líder!

“O mundo abre as portas para as pessoas que sabem aonde querem chegar“.

O grande mestre Beethoven, capaz de pôr em palavras a mesma arte que conseguiu expressar em suas admiráveis composições, escreveu: “Da chama do entusiasmo deixo a melodia fluir. Persigo-a. Ofegante, aprisiono-a. Outra vez me escapa, desaparece, mergulha em um caos de emoções variadas. Agarro-a novamente, seguro-a. envolvo-a com prazer... Multiplico-a com modulações e, finalmente, triunfo com o tema máximo. Nisto está à sinfonia completa.

Ainda assim, as simples páginas de uma partitura não fazem uma sinfonia. A música que encanta é o resultado convergente de artistas que dominam suas execuções sob a direção de um hábil maestro, isto é, o seu líder.

Uma empresa, uma organização eficiente e lucrativa é como uma bela sinfonia. Ela reúne os instrumentos do talento, do conhecimento, da experiência, das habilidades, dos valores e das metas que, quando tocadas com harmonia, produzem a melodia inspirada do lucro e da produtividade.

Os elementos somente irão atingir sua excelência artística quando estiverem afinados nas mãos de um hábil maestro – o líder. Este sabe como ajudar as pessoas a atingir o seu máximo.

É mais fácil construir máquinas, criar processos, desenvolver sistemas do que construir, criar e desenvolver pessoas. Gente é 85% emocional e 15% lógica.

A maioria dos dirigentes é treinada para números e orçamentos, questões lógicas. Bem poucos estão preparados para isso, construir gente. Alguns poucos fazem-no naturalmente, a grande maioria, não.

Processos não produzem; pessoas, sim. Processos não pensam, sentem ou criam. Pessoas, sim. Antes que processos possam ser melhorados, nossa gente deve ser melhorada. Gastam-se bilhões na melhoria de processos e treinam tão pouco as pessoas. Isso gera o caos.

Pessoas com baixa motivação, com baixo moral acabam produzindo mal. Locais de trabalho permeados de medo, desconfiança e paranóia. Lucros e processos não são mais importantes do que gente, são na verdade, consequência do desempenho e do trabalho desta gente.

Essa baixa produtividade é a maior crise do mundo empresarial. Não há escolha, ou treina ou treina... Do presidente ao porteiro da empresa!

Pense nisso, um forte abraço e esteja com Deus!

por Gilclér Regina

Postar um comentário