segunda-feira, 25 de março de 2013

Tensão Entre Agir e Esperar

Embora nunca tenha conhecido um místico pessoalmente, me parece um trabalho interessante: ficar sentado o dia inteiro meditando e, vez por outra, dizer algo que soe sábio e profundo. Ao redor, pessoas falando em sussurros, temendo interromper o processo profundo de seus pensamentos: “Silêncio! Ele está meditando!”

No mundo profissional e empresarial do século XXI, existe pouco espaço para misticismo. Somos movidos pela ação, determinados a produzir resultados rápidos e em escala. Não se pode fazer isso simplesmente sentado e pensando. Ouviríamos: “Não fique aí sentado, faça alguma coisa!” Não há tempo para meditação.

Isto está certo? Será que a abordagem do tipo, “Faça alguma coisa, qualquer coisa, mesmo que dê errado”, em relação a prazos, projetos e metas é a melhor?

Para muitos líderes “tipo A”, a resposta seria sim. Cheios de ideias, energia e determinação, insistem em manter as engrenagens girando, quanto mais rápido melhor. Mas a experiência ensina que esperar às vezes é uma “ação” mais sábia do que agir. Um ex-colega costumava manifestar esta percepção: “Por que nós não tínhamos tempo para fazer (esta tarefa) corretamente da primeira vez, mas arranjamos tempo para fazê-la de novo?” Outro amigo tinha um cartaz em seu escritório onde se lia: “Deixar de planejar de sua parte, não constitui uma emergência da minha!”  Em outras palavras, se estivermos dispostos a desacelerar tempo suficiente para pensar, podemos ser mais bem sucedidos e cometer menos erros.

Mas há outro lado para esta questão. Algumas vezes, a despeito de nossos desejos e esforços, esperar é a única opção. Não sendo paciente por natureza, acho isso difícil. Mas olhando para trás, tenho descoberto que vale a pena esperar. Houve ocasiões em que acreditei que era tempo de mudar de carreira e estava pronto para seguir em frente. Circunstâncias, porém, exigiram que eu esperasse. Quando tive nova oportunidade, foi melhor do que eu tinha imaginado. 

Eis alguns princípios que a Bíblia me ensinou acerca de esperar:

Confie no Único que conhece o caminho. Se você fosse viajar através de um território perigoso seria de grande auxilio ser guiado por alguém familiar à área. Na vida e no trabalho não sabemos que armadilhas nos aguardam, mas Deus sabe. Em tempos assim, ajuda esperar até que Ele ponha em andamento o curso correto. “Confie no Senhor de todo o coração e não se apoie na sua própria inteligência. Lembre de Deus em tudo o que fizer, e Ele lhe mostrará o caminho certo” (Provérbios 3.5-6).

Reconheça que esperar não significa inatividade. Ás vezes as situações exigem que nos firmemos no nosso território, permanecendo onde estamos. Outras vezes podemos adotar passos aparentemente apropriados, mas ainda assim precisamos confiar em Deus para prover o que precisamos.“Descanse no Senhor e aguarde por Ele com paciência; não se aborreça com o sucesso dos outros, nem com aqueles que maquinam o mal... Espere no Senhor e siga a Sua vontade. Ele o exaltará dando-lhe a terra por herança; quando os ímpios forem eliminados você o verá” (Salmos 37.7,34). 

Aprenda, na espera, quem está no controle. Gostamos de acreditar que estamos no controle de nossa vida. Contudo, com frequência as circunstâncias ficam fora do nosso controle, não nos deixando outra escolha a não ser esperar. Tempos assim nos ensinam que Deus está verdadeiramente no controle e sabe exatamente o que está fazendo. “Parem de lutar! Saibam que Eu sou Deus! Serei exaltado entre as nações, serei exaltado na terra” (Salmos 46.10).

Próxima semana tem mais!

Por Robert J. Tamasy


Postar um comentário