terça-feira, 25 de janeiro de 2011

CONVERSÃO E ADESÃO

Pb. Manoel Nerivaldo Lopes

“Em verdade, em verdade vos digo: vós me procurais, não porque vistes sinais, mas porque comestes dos pães e vos fartastes”(João 6:26).


No passado, como nos dias atuais, muitas pessoas procuraram Jesus. E hoje, como no passado, essa procura tem várias causas. No texto bíblico em destaque, Jesus deixa bem claro aos que o buscavam que a fome era a causa daquela procura. Seguiam a Jesus porque haviam comido fartamente pão e peixe por ocasião do milagre por ele realizado.

Qual é a tônica da mensagem do Evangelho? O arrependimento de pecados e a conversão a Jesus Cristo (Mt 3:2; At 2:38). Deus não enviou seu Filho unigênito ao mundo para suprir nossas necessidades materiais, mas para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna (João 3:16).

Não se deve confundir conversão com adesão. São duas coisas distintas, embora exteriormente sejam parecidas, como o joio e o trigo. Conversão significa mudança de direção; significa dar meia volta, dar as costas para a vida de pecados e caminhar em direção a Jesus.

Conversão produz arrependimento, confissão de pecados, mudança de vida, aceitação de Jesus não apenas como Salvador, mas também como Senhor, e isso implica obediência e fidelidade a Deus. Diz a Bíblia: “E assim, se alguém está em Cristo é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas” (2Co 5:17). Isto é conversão.

Adesão significa abraçar uma causa, passar para um novo movimento, agremiação, partido político, etc., movido por interesses pessoais. O que adere permanecerá na nova situação enquanto lhe for conveniente e consultar seus interesses.

Jesus não está interessado em adesões, mas em conversões. Os que apenas aderem a Jesus abandonam seu barco tão logo surgem as primeiras tempestades em suas vidas ou quando julgam que o fardo que os seguidores de Jesus devem tomar sobre si é pesado. O Mestre nos advertiu que no mundo passaríamos por aflições, mas que tivéssemos bom ânimo pois ele havia vencido o mundo. Permanecerão no barco ao lado do Mestre apenas os convertidos.
Muitos discípulos de Cristo o abandonaram diante da dureza de sua pregação, ao que Jesus perguntou aos doze: “Porventura, quereis vós outros retirar-vos?”, ao que Pedro respondeu: “Senhor, para quem iremos? Tu tens as palavras da vida eterna”(João 6:60-69). Os convertidos alimentam-se dessas palavras.

Os que apenas aderem a Jesus, movidos por interesses pessoais e pelos discursos da teologia da prosperidade, comportam-se como a multidão de que trata João 6:26. Comem do pão nosso de cada dia, saciam a fome e morrem.

Os convertidos a Cristo alimentam-se do pão da vida, suas palavras, e nunca mais terão fome; viverão eternamente (João 6:35).

Postar um comentário